Sinfônica da Unicamp encerra temporada com o monumental “Réquiem Alemão” de Brahms

Compartilhar

Nesta quarta (4), a Orquestra Sinfônica da Unicamp encerra sua temporada artística com uma obra verdadeiramente monumental: “Réquiem Alemão”, de J. Brahms.

Com regência da titular Cinthia Alireti, o concerto será realizado no Teatro Castro Mendes, em Campinas e participam os solistas Angelo Fernandes (barítono) e Laura Duarte (soprano).

Sinfônica da Unicamp (foto: divulgação)

 

O concerto reúne, ainda, os coros Contemporâneo de Campinas e de Câmara da Unesp, totalizando cerca de 100 vozes.

Brahms começou a escrever seu “Réquiem” aos 32 anos e consumiria outros três para terminá-lo. É sua mais extensa composição, com cerca de 70 minutos.

Costuma-se dizer que é uma peça sacra, mas não litúrgica: não é uma missa para defuntos feita para acompanhar um culto católico. O adjetivo “alemão” deve-se ao idioma em que é cantado.

O “Réquiem” foi uma espécie de passaporte com o qual Brahms passou a ser considerado como um dos sucessores de Beethoven, pelo refinamento e profundidade de sua escrita orquestral.

A peça estreou em 1868. À época, Brahms não havia ainda composto nenhuma de suas quatro sinfonias. Das grandes peças sinfônicas, estavam prontos apenas o “Concerto nº 1 para Piano e Orquestra”, a “Serenata nº 1” e a “Serenata nº 2”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.