Feverestival retoma em Campinas com fôlego e inovação, de 14 a 28 de fevereiro

Compartilhar

Depois de dois anos ausente, o Feverestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas retorna a Campinas com mais fôlego e inovação, realizando a sua décima edição.

Sem perder o vínculo com o distrito de Barão Geraldo, que deu origem ao evento, esta edição será descentralizada, com intervenções urbanas e espetáculos em vários pontos de Campinas.
De 14 a 28 de fevereiro, o público poderá participar de um vasto leque de atividades. Serão mais de 30 atrações, entre espetáculos e atividades formativas, que irão priorizar o diálogo com o público e o intercâmbio artístico.

O retorno do Feverestival será anunciado por uma “invasão artística” em vários pontos da cidade, como no Terminal Rodoviário, Aeroporto de Viracopos, Terminal Central, Terminal Ouro Verde, Terminal Padre Anchieta e Terminal Barão Geraldo. “Por ser o único festival internacional de teatro da cidade, o Feverestival confere a Campinas um importante papel no cenário teatral de todo o Brasil, incluindo Campinas na rota das discussões teatrais contemporâneas. Além disso, proporciona espetáculos de qualidade e reconhecimento internacional ao público que, de outra forma, não teria acesso a esta experiência artístico-cultural”, destacam as coordenadoras Cynthia Margareth e Erika Cunha. “Nesta edição, que estamos chamando de ‘relembranças do Feverestival’, iremos trazer grupos que fizeram a história do Festival, como os coletivos localizados no distrito de Barão Geraldo e outros que ao longo de sua história participaram de muitas edições”, adiantam.

Durante a maratona artística, o público poderá conferir oficinas nacionais e internacionais, espetáculos de rua, espetáculos infantis, espetáculos internacionais, espetáculos de renomados grupos da cidade e de coletivos nacionais convidados cabaré de variedades e clownferência (grande encontro de palhaços).

Outro destaque é o fortalecimento do elo com a universidade, já que a maratona terá efetiva participação de estudantes da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) na equipe de produção. A parceria se amplia, ainda, com a realização do simpósio internacional sobre reflexões cênicas contemporâneas e a mostra de artes cênicas.
Numa combinação de arte e gastronomia, o Feverestival prevê a realização dos pontos de encontro em várias casas noturnas.

Espetáculos Adultos
15/02/2014
20h Teatro Castro Mendes – “Antígona Recortada – Contos que Cantam Sobre Pousospássaros”. Núcleo Bartolomeu de Depoimentos. São Paulo/SP

Com adaptação e direção de Claudia Schapira, a montagem do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos traz o mito grego de Antígona para os tempos atuais. A tragédia de Sófocles serve de base para mostrar meninas da periferia que organizam uma ação contra o extermínio de seus irmãos por representantes do tráfico. Reconhecido na cena teatral brasileira como pioneiro em unir o teatro épico com a linguagem hip-hop, o Núcleo radicalizou ainda mais na sua proposta e dá ênfase à palavra, utilizando como interface estética do trabalho o spoken word ou “poesia falada”, nome dado a performances em que os artistas recitam textos.

Com Luaa Gabanini e Roberta Estrela D’Alva;
Dramaturgia e Direção: Claudia Schapira;
Direção Musical e DJ: Eugênio Lima;
Assistente de direção de arte: Éder Lopes;
Desenho e operação de Luz: Carolina Autran;
Direção de Produção: Carla Estefan;
Administração: Mariza Almeida

16/02/2014
19h Teatro Castro Mendes. Clownferência
Uma conferência de palhaços de diversos lugares do Brasil para uma apresentação única e inédita. O evento contará com importantes nomes da palhaçaria nacional: Ricardo Pucetti, Naomi Silmann, Esio Magalhães, Família Burg, Silvia Leblon e Adelvane Néia.

17/02/2014
20h Teatro Castro Mendes. La Omission de la Familia Colleman.
Timbre 4. Argentina.
Uma família à beira da dissolução. Os Coleman. A avó, a filha e os 4 netos vivem juntos na pobreza. Cada um constrói um espaço pessoal cada vez mais difícil de delimitar. A casa onde moram os protege do mundo, mas os confina a uma grande solidão. Uma solidão compartilhada com as pessoas que são condenadas a amar. O cotidiano turbulento dessa família muito peculiar se desenrola num espaço fechado cujas regras nos questionam.

Com Araceli Dvoskin, Miriam Odorico, Inda Lavalle, Fernando Sala, Tamara Kiper, Gerardo Otero, Gonzalo Ruiz, Jorge Castaño;
Dramaturgia e Direção: Claudio Tolcachir;
Assistente de Direção:
Macarena Trigo;
Iluminação: Cristian Gadea;
Produccion: Timbre4 /Maxime Seugé y Jonathan Zak .
Produção local: Périplo Produções.

18 e 19/02/2014
20h Centro Cultural Casarão de Barão – A Odisséia. The Paper
Cinema. Inglaterra

Mesmo nove anos após o fim da Guerra de Tróia o rei Odisseu ainda não retornou à sua casa. Em sua ausência, seu lar foi sitiado por pretendentes que visam à sua coroa, esposa e terras. Estando afastado por 20 anos, são numerosos os rumores à respeito de sua morte. Por que ele não está de volta? Quando ele retornará ao seu lar? Será Penélope capaz de evitar o ataque dos lobos? Tais perguntas estão nas mãos dos Deuses. O espetáculo é uma performance interpretativa da obra de Homero ‘A Odisséia’ utilizando bonecos desenhados à mão que são animados através de um cinema feito ao vivo. A ação é executada acompanhada de música ao vivo original, composta e tocada pelos músicos integrantes da companhia The Paper Cinema.

Diretor Artístico e Marionetista:, Nicholas Rawling,
Diretor Musical: Christopher Reed,
Designer e Marionetista: Imogen Charleston,
Designer e Marionetista: Katherime Mann (Quinta),
Piano e Eletronicos:Hazel Mills,
Iluminador: Rob Pell-Walpole,
Cenógrafo: Michael Vale,
Produção: Paper Cinema e Battersea Arts Centre.
Produção local: Périplo Produções.

A Odisséia da companhia The Paper Cinema é uma criação de grupo realizada por Nicholas Rawling, Imogen Charleston, Caroline Williams, Irena Stratieva (Movimento e Marionetes) e Christopher Reed, Ed Dowie, Katherine Mann and Matthew Brown (Composição Musical). A participação desse espetáculo no Feverestival X é realizada em parceria com a British Council.

22/02/2014
21h Rosa dos Ventos – Morada das Artes. Curra Temperos sobre
Medéia. Suzano/SP
Em Curra – Temperos Sobre Medéia, o público não é apenas expectador e é convidado para um “outro lugar”. Uma cozinha funciona durante todo o tempo provocando relações sensoriais onde a dança, a comida, a música celebram o mito da Medéia. Jasão é um orixá recebido pelo corpo de um cozinheiro. Medéia tem a força de Iansã e sua inimiga, a beleza de Oxum. Creonte, senhor daquele terreiro, exige o seu direito à propriedade enquanto crianças “erês” cegas decidem o futuro da mãe.

Com Ailton Barros, Camila Rafael, Cleiton Pereira, Daniele Santana, Narany Mereya;
Direção e Dramaturgia: Cleiton Pereira;
Cozinheira “Equede”: Soraia Amorim,
Direção e Criação Musical: Michael Meyson;
Músicos (ao vivo): Michael Meyson,
Figurinos: Ailton Barros;
Iluminação: Matheus Borges.

25/02/2014
20h Teatro do SESC Campinas. Anônimo – Grupo Peleja, João Pessoa (PB).
Anônimo é um homem atônito. Vive sozinho, mas não se sente só. Não por demasiado amor próprio, antes talvez por total falta de emoção. Nada parece comovê-lo. Anônimo não é um “sem nome” – possui um! – embora não se recorde… Mas isso não o aflige, não é uma informação relevante em sua vida. Vida? Sobrevida seria mais adequado ao uso que Anônimo faz de seus dias. Atravessa os dias como quem atravessa a rua, para chegar ao outro lado.

Com Eduardo Albergaria;
Direção e Dramaturgia: Vinícius Torres Machado;
Direção Musical: Rui Barossi;
Figurino: Eliseu Weide;
Iluminação, Cenografia e Concepção: Eduardo Albergaria;
Consultor Técnico: Marcos Pinto (Marcuti).

26/02/2014
20h Teatro Castro Mendes. Agda – Grupo Matula Teatro e Boa Companhia, Campinas/SP
O espetáculo Agda é uma adaptação do conto homônimo de Hilda Hilst. A história da mulher que rompe tabus, e provoca a ira da comunidade, onde vive serve de metáfora para uma reflexão sobre o mundo contemporâneo, cuja lógica mercantilista e violenta não dá espaço à gentileza e ao cuidado, próprios do feminino. Para isso, a encenação serve-se de elementos de teatro e dança, transitando entre a prosa e a poesia, em um delicado jogo de construção e desconstrução de imagens e personagens.

Com: Alice Possani, Melissa Lopes e Verônica Fabrini.
Texto Original: Hilda Hilst.
Direção e Adaptação: Moacir Ferraz.
Iluminação: Alice Possani e Moacir Ferraz.
Figurinos: Juliana Pfeifer e Sandra Pestana.
Cenografia: Juliana Pfeifer.
Trilha sonora: Mauro Braga e Silas Oliveira.
Produção: Anna Kühl e Cassiane Tomilhero.

27/02/2014
20h Tetro Castro Mendes. Recusa – Cia Balagan, São Paulo/SP
RECUSA é narrado, cantado, por dois olhares e seus múltiplos: dois índios Piripkura; dois heróis ameríndios, Pud e Pudleré, criadores dos seres; um padre que foi engolido por uma onça que resolveu morar dentro de um lugar inesperado; um fazendeiro que matou um índio e o mesmo índio que o matou, por uma cantora que se perde na mata, por Macunaíma e seu irmão, os heróis dos Taurepang, e outros tantos.

Com Antonio Salvador e Eduardo Okamoto (ator convidado);
Encenação: Maria Thaís;
Dramaturgia: Luis Alberto de Abreu;
Cenografia e Figurino: Márcio Medina;
Direção Musical: Marlui Miranda;
Iluminação: Davi de Brito;
Direção de Produção: Daniele Sampaio.

Espetáculos de Rua

18/02/2014
16h Praça Rui Barbosa. Do Barro de Manoel. Teatro de Senhoritas.
São Paulo/SP
Um cortejo de músicos e atores se espalha pelas redondezas incorporando figuras do universo poético do autor, como “O homem que engoliu o futuro”, “O homem das coisas desimportantes”, “O homem grávido de poesia”, “O homem pássaro” e “O homem árvore”. Seja recitando os poemas, distribuindo-os ou cantando-os aos olhos e ouvidos interessados, o cortejo convida o público a fazer leituras de trechos de poemas selecionados.

Com: Isis Madi Rezende, Sandra Pestana, Melissa Maranhão, Simone Debet,
Músicos: Diego Martinez (Acordeão), Jorge Zargazazu
(Clarinete),
Concepção: Isis Madi,
Direção de Arte: Sandra Pestana,
Direção Musical: Melissa Maranhão,
Composição e arranjos: Melissa Maranhão e Renato Garcia,
Colaboradores: Clara de Cápua, Breno Freire, Luanna Jimenez, Mauro Braga e Flávio Rubens,
Adereço Livro: Criss de Paulo,
Produção e distribuição: Juliana Leme e Pedro de Freitas – Périplo Produções
Realização: Teatro de Senhoritas.

19/02/2014
16h Praça Rui Barbosa, Centro de Campinas. Quixote – Circo Mínimo e Alexandre Roit, São Paulo/SP.
A partir da obra “Dom Quixote”, de Miguel de Cervantes, Alexandre Roit idealizou uma versão para rua, reduzindo a complexa estrutura original para apenas dois personagens: um Gari e um Morador de Rua. “Quixote” busca, através da exploração de técnicas circenses como malabares, acrobacia e palhaço, estabelecer uma comunicação energética com o público.

Com Rodrigo Matheus e Alexandre Roit.
Direção Alexandre Roit.
Adereços e Figurino Luciana Bueno.
Realização Circo Mínimo e Alexandre Roit.

20/02/2014
16h Praça Rui Barbosa, Centro de Campinas. La Scarpetta – Lume
Teatro, Campinas/SP
O palhaço Teotônio, uma espécie de artista “pau pra toda a obra”, apresenta seu Spettacolo Artistico com números de magia, equilibrismo, contorcionismo, música e acrobacia com ovos, provocando e surpreendendo o público que vê surgir diante de si o caos. Com grande vivacidade o jogo de Teotônio é contagiante, fazendo da alegria uma potência anárquica. Uma demonstração do potencial de guerrilha do palhaço com seu subversivo poder de transformação. Dirigido por Nani Colombaioni – o fantástico palhaço italiano, colaborador de Federico Fellini – este espetáculo fala também da própria figura do palhaço, que trabalhando com fracassos, transforma seus erros em Spettacolo Artistico.

Com Ricardo Puccetti,
Concepção e criação Ricardo Puccetti e Nani Colombaioni,
Criação de cenografia e acessórios Nani Colombaioni, Ricardo Puccetti e Abel Saavedra,
Confecção de cenografia e acessórios: Abel Saavedra,
Coordenação técnica: Maria Emília Marina Franco,
Realização: Lume Teatro.

21/02/2014
16h Teatro da Praça da Paz, UNICAMP. Antígona – Cia Honesta, Campinas/SP.
Fazer uma tragédia grega nos dias de hoje é procurar no nosso tempo os motivos pelos quais ainda reverberam em nós questões tão antigas. Talvez porque irmãos ainda se matem, talvez porque ainda tenhamos que dar sepultura a nossos mortos, talvez porque ainda existam guerras. A verdade é que Antígona ainda é, e talvez seja por muito tempo, um texto bastante pertinente.

Com Amanda Martini, André Figueira Lopes, Cristiane Taguchi, Felipe Venâncio, Gabriella Aly, Maíra Niaradi, Miguel Damha, Nathalia Góes e Silva e Renan Villela;
Direção: Verônica Fabrini;
Dramaturgia: Verônica Fabrini e o grupo, baseado no texto de Sófocles;
Música original: Francisco de Oliveira;
Preparação corporal: Grácia Navarro;
Figurino: Gabriel Cruz;
Cenografia: Verônica Fabrini.

22/02/2014
11h Praça do Coco. Circulando – Los Circo Los
Dois malabaristas, que vivem circulando, chegam a mais uma praça para fazer um grande espetáculo. O palco vazio, assim como um picadeiro de circo, é o espaço propício para a demonstração de suas habilidades. Todas as manobras que são feitas tem uma evolução rítmica e do próprio jogo entre eles e são motivo para cada vez mais entendermos as lógicas de cada um. Embora seja um espetáculo de malabarismo e se tenha uma excelência nesta arte, o jogo cômico entre os atores faz com que seja uma obra aberta á improvisação e ao erro.

Com Rodrigo Mallet e Vitor Poltronieri; Direção: Ésio Magalhães;
Concepção: Rodrigo Mallet e Vitor Poltronieri;
Dramaturgia: Ésio Magalhães, Rodrigo Mallet e Vitor Poltronieri;
Concepção de figurinos: Kátia Tortorella;
Iluminação: Alessandro Azuos;
Produção: Andrea Desiderio.

Espetáculos infantis

22/02/2014
16h Teatro do SESC Campinas. Circo de pulgas, Grupo Circo de Bonecos. São José dos Campos/SP.

Dois amigos decidem brincar de “circo de pulgas”! Mas, como sempre, tudo dá errado! Os truques não funcionam e nada sai como planejado! Então qual é a solução? Treinar uma pulga de verdade! Óbvio! O público não vai acreditar ao ver uma pulga pulando de trampolins, andando na corda bamba e até voando de um canhão.

Com Claudio Saltini, Sandro Gattone, Josy Nascimento;
Direção: Teka Queiroz;
Criação de Bonecos, Cenários, Adereços e Figurinos: Cia. Circo de Bonecos.

23/02/2014
11h30 Tablado do Galpão. SESC Campinas. O Fusca, Cia Rodamoinho. São Paulo/SP
Três artistas pretendem cruzar o país em um fusca apresentando seu trabalho. Eles não contavam com a quebra do fusquinha na saída da viagem, criam momentos hilários enquanto tentam consertá-lo. Através de muitas confusões e situações bem engraçadas o conserto do Fusca se torna uma grande aventura e um concerto musical às avessas.

Eventos Especiais

14/02/2014
Invasão Cênica
Eventos paralelos acontecerão em diferentes terminais urbanos, rodoviária e aeroporto de Campinas anunciando o retorno do Feverestival, realizando a sua Décima Edição do Feverestival.
Com Lume Teatro, Barracão Teatro, Família Burg, Teatro de Senhoritas, Flautins Matuá, Grupo Los Circos Los, Grupo Serafin, Silvia Leblon, Grupo Excaravelhas, Bloco do Cupinzeiro, ParaládosAnjos e Mauro Braga.
Horários:
10h – Aeroporto Viracopos e Terminal rodoviário
13h – Terminal Padre Anchieta e Terminal Ouro Verde
15h – Terminal Central
17h – Terminal Barão Geraldo

16/02/2014
19h Teatro Castro Mendes. Clownferência
Uma conferência de palhaços de diversos lugares do Brasil para uma apresentação única e inédita. O evento contará com importantes nomes da palhaçaria nacional: Ricardo Pucetti, Naomi Silmann, Esio Magalhães, Família Burg, Silvia Leblon e Adelvane Néia.

23/02/2014
19h e 21h Centro Cultural Casarão do Barão. Casaré – Cabaré de Variedades.
O Casaré é um evento promovido pelo Centro Cultural Casarão, que reúne bimestralmente artistas de Barão Geraldo e convidados da região.
Nesta primeira edição de 2014 o Casaré integrará a programação do Feverestival, convidando artistas e grupos de diversas partes do Brasil. Serão números musicais, de dança, teatro e circo selecionados para público adulto e também infantil.
O evento é geralmente dividido em duas partes com um breve intervalo para comes e bebes. Um ótimo convite para o público curtir as atrações curtas e variadas, apresentadas com irreverência pelos artistas da Família Burg (cia de palhaços de Campinas), que conduzem este encontro cultural com muito humor e descontração.
As senhas devem ser retiradas no local com uma hora de antecedência. Não é cobrado o valor da entrada. Ao final os artistas passam o chapéu e as contribuições para a manutenção do espaço são espontâneas.

24 e 25/02/2014
18h30 – Teatro Útero de Vênus. Coelho Branco, Coelho Vermelho.
Imagine você ter 29 anos e ser proibido de deixar o seu país. O autor Iraniano Nassin Soleimanpour disseca a experiência de toda uma geração em uma peça abrangente e original. Proibido de viajar, ele torna o seu isolamento seu aliado na produção de um espetáculo teatral que dispensa direção e cenário e que requer um ator ou uma atriz diferente a cada apresentação e que não conheçam o texto e não saibam o que se passará em cena.

Para o Feverestival foi convidado o ator Moacir Ferraz da Boa Companhia e a atriz Erika Cunha do Grupo Matula Teatro.
Texto: Nassim Soleimanpour,
Tradução: Mauricio Ayer,
Produção Brasil: Aymberê Produções Artísticas Ltda,
Espetáculo produzido em parceria com Aurora Nova e Wolfgang Hoffmann.
Dramaturgia: Daniel Brooks e Ross Manson.

28/02/2014
Praça do Coco, Barão Geraldo, Campinas/SP. Evento de Encerramento.
17h – Nosso Flamenco
O show faz uma fusão entre o Flamenco, a Dança Contemporânea e a Música e Cultura Brasileiras. O projeto, que conta com fortes influências dos principais nomes do Flamenco, busca o diálogo desta arte com a Música Popular Brasileira, através de nomes como Cartola, Vinícius de Moraes, Baden Powell, Tom Jobim e Sivuca.

Com Aldo Guzmán, André Bertelli, Carlinhos Rowlands, Carol Robatini, Cíntia Borges, Cíntia Soares, Hellen Audrey, Liége Honda, Mariana Abreu e Priscila Dal Molin;
Direção Geral: Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu;
Direção coreográfica: Carlinhos Rowlands, Hellen Audrey e Mariana Abreu;
Direção Musical: Fernando de Marília e Guga Costa;
Produção Executiva: Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Cia Soniquete Arte Flamenca;
Idealização: Guga Costa, Hellen Audrey e Mariana Abreu;
Músicos: Alessandro Reiner, Edu Guimarães, Fernando de Marília e Guga Costa.

18h – Nano Trupe
A NanoTrupe é a união de artistas de diferentes aéreas que tem em comum a paixão pelo circo. Mimi Tortorella é atriz e Gabriela Germano bailarina, ambas são acrobatas aéreas. Gabriel Coelho é trapezista.
Zuza Bergamasco e Marcius Lindner, entre outras especialidades, são palhaços e Murilo Gil é músico. Juntos, esses artistas tem a proposta de resgatar e levar ao público todo o brilho e encanto dessa manifestação cultural popular que é o circo.

19h – Dj Digão e festa do pôr do sol.

III Simpósio

18/02/2014
18h30 Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas – Auditório do Instituto de Artes da Unicamp
Modos de Vida, Modos de Arte- esse campo temático irá refletir sobre o fluxo e as singularidades de produção na vida artística e na vida cotidiana em duas perspectivas: pelo debate entre o que se entende por vida orgânica e inorgânica, e suas implicações no trabalho de criação, e pela análise das relações entre produção artística e sociedade em esfera micro e macro políticas na contemporaneidade.
Demonstração Artística: Carlos Roberto Simioni,Ricardo Teixeira (USP) e José Da Costa (UNIRIO). Mediação: Renato Ferracini (UNICAMP)

19/02/2014
18h30 Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas – Auditório do Instituto de Artes da Unicamp
Campos de Performatividade -A mesa se propõe a debater as tensões inerentes a noção de performatividade na produção cênica contemporânea, levando em conta que ela não é um atributo de linguagem; situação ou pessoa específica. Não estando a priori em lugar nenhum; ela pode estar em tudo enquanto potência. Assim, a pergunta levantada pela mesa seria: mas, o que necessário fazer/acontecer para ela irromper? De onde e como ela pode irromper?
Demonstração Artística: Taise Nardim (UFT)Amilcar Borges de Barros (CHILE) e Antonia Pereira (UFBA) – Mediação: Silvia Geraldi (UNICAMP).

20/02/2014
18h30 Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas
– Auditório do Instituto de Artes da Unicamp
Dança e Produção de Diferença- Esta mesa busca uma conversa atual sobre o estado das produções em dança na contemporaneidade e a possibilidade de se criar e pensar o movimento fora dos padrões cotidianos ou estéticos-modelares. Neste sentido, desejamos para este espaço, um diálogo sobre modos de produção em dança e suas consequências políticas e sociais.
Demonstração Artística: Renata de Lima Silva (UFG),Ana Godinho (Portugal) e Lucia Matos (UFBA) – Mediação: Holly Cravel (UNICAMP).

21/02/2014
18h30 Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas – Auditório do Instituto de Artes da Unicamp
Arte e Pedagogia- Esta mesa pretende abordar questões relativas ao ensino das Artes Cênicas no Brasil, através de reflexões de caráter pedagógico e do compartilhamento de experiências, tendo como foco o ambiente universitário.
Demonstração Artística: Lucia Sander (UnB),José Tonezzi (UFPB) e Narciso Telles (UFU). Mediação: Vicente Concílio (UDESC).

22/02/2014
18h30 Simpósio Internacional Reflexões Cênicas Contemporâneas – Auditório do Instituto de Artes da Unicamp
Projeto Vértice Brasil
O Projeto Vértice Brasil é uma iniciativa que visa ampliar e sedimentar uma versão brasileira para o Projeto Magdalena (The Magdalena Project) – uma rede internacional de mulheres de teatro contemporâneo, criada em 1986 pela atriz e diretora Jill Greenhalgh, no País de Gales. O Projeto Magdalena tem o compromisso de fomentar a consciência da contribuição da mulher ao teatro e apoiar a experimentação e a pesquisa, oferecendo oportunidades concretas para o maior número possível de mulheres. Ele conta com uma estrutura singular que lhe permite funcionar internacionalmente e de ser adotado e ampliado por mulheres em todo o planeta.
Demonstração: Stela Ficher,Raquel Scotti Hirson (UNICAMP), Marisa Naspolini (UDESC), Ana Cristina Colla (UNICAMP) e Naomi Silman (LUME).

Mostra Artes Cênicas Unicamp

21/02/2014
20h Casarão de Barão. O Cortiço – Mostra Artes Cênicas UNICAMP.
“O Cortiço” narra a trajetória de uma precária estalagem fluminense do fim do século XIX, desde sua construção clandestina feita por João Romão às margens de um terreno baldio, até seu derradeiro alastramento pelo bairro do Botafogo, crescente como um viveiro de larvas. Em meio ao caos de uma vida coletiva que funciona apenas como um conjunto bagunçado e disforme de imagens corais, despontam, sutilmente, algumas histórias individuais que, inusitadas, chegam de surpresa e revelam as dores pessoais dentro de uma realidade em que o indivíduo não tem mais relevância.

Com Ana Carolina Salomão, Ana Gabi, Beatriz Coimbra, Bruna Luiza Munhoz, Carolina Banin, Daniel Melotti, Deborah Ferraz, Ewerton Ribeiro, Isa Basso, Júlia Munhoz, Lucas Sequinato, Luiza Moreira Salles, Marana Delboni, Mariana Tardioli, Pri Geglio, Quesia Botelho, Renan Souza, Rodolfo Groppo, Taiane Raffa, Virgílio Guasco, Vitor Biazzin. Direção: Marcelo Lazzaratto e Grácia Navarro;
Assistência de Direção: Miguel Damha;
Direção Musical: Lucas Uriarte e Wanderley Martins;
Preparação Vocal: Wanderley Martins;
Preparação Corporal: Verônica Fabrini;
Assistência Corporal: Gustavo Valezi;
Apoio Teórico: Cassiano Sydow;
Apoio de Luta: Mestre Jahça;
Consultoria Visual: Helô Cardoso;
Iluminação: Marcelo Lazzaratto;
Músicos: Bruno Cabral, Leonardo Matricardi e Gabriel Lavras.

24/02/2014
20h – Centro Cultural Casarão do Barão. O Casamento do Pequeno
Burguês. Mostra UNICAMP.
Entre corações rasgados e as regras da boa e velha moral; ao som de Tim Maia e do melhor da música brasileira, o grupo de ex-alunos da Unicamp convida o público para uma peça de casamento. Com as palavras de Bertolt Brecht e as tintas carregadas da estética brega se faz o casamento de mais um pequeno burguês.

Com André Figueira Lopes, Carla Gmurczyk, Cassandra Ormachea, Felipe Venancio, Gabriela Pellegrino, Graziele Garbuio, Julia Beatriz Alves Brito, Mariana Pozatto, Renan Villela.
Direção – Luiza Zaidan.
Iluminação – Natali Bentley.
Operação de som – Demétrios Augustus.

Oficinas

Oficina – Teatro Físico e Visual
Ministrante – John Mowat (Inglaterra)
De 17 a 21 de fevereiro de 2014
Horário: 9h às 13h
Local: CIS – Guanabara – Rua Mário Siqueira, 829 – Botafogo – Campinas

Os cursos práticos de John Mowat são desenvolvidos para estudar e explorar TEATRO e ATUAÇÃO com foco nos aspectos físicos e visuais do ator e da cena. Oferecem também a oportunidade de olhar para variadas formas de criação, interpretação e adaptação do trabalho teatral.Com jogos, exercícios e improvisações estimula a criatividade, partindo da análise do movimento para a descoberta do corpo, do espaço que ele ocupa, dos objetos que utiliza, dos sons que produz. No início do trabalho, afasta-se da linguagem verbal para se concentrar na construção da intenção física e visual, estuda técnicas da mímica moderna, perpassando pela máscara neutra e pelas máscaras da comédia “dell’arte” que servem como ponto de partida para a exploração das personagens criadas para, em seguida, introduzir lentamente a linguagem verbal para integrar o visual com o texto.

O Corpo, instrumento sensível da palavra
Ministrante – Toumani Koyuaté (Burkina Faso)
De 24 a 28 de fevereiro de 2014
Horário: 9h às 13h
Local: CIS – Guanabara – Rua Mário Siqueira, 829 – Botafogo – Campinas

Os Griots veem o corpo como o instrumento principal do ator e como a base da sua criação. O propósito deste curso é promover o questionamento e a redescoberta do corpo como instrumento sensível da palavra e de toda a comunicação. O participante entrará em contato com técnicas simples e precisas que lhe servirão para desenvolver um corpo livre e que se mantém como motor da linguagem e da sensação. A proposta é rever, desenvolver e gerir suas propostas e suas emoções com uma nova relação com o corpo com o objetivo de melhorar o trabalho de controle e concentração mental e emocional para uma maior liberdade e criatividade cênica.

Iluminação Cênica – Técnica e Criação
Ministrante: Eduardo Albergaria
De 25 a 28 de fevereiro
Horário: 9h às 13h
Local: Teatro do SESC Campinas

O curso visa proporcionar uma compreensão de todo o processo de elaboração e execução da luz de um espetáculo. Em uma primeira etapa estudaremos os princípios técnicos e equipamentos necessários para a instalação e o correto funcionamento da iluminação cênica. Esta etapa envolve: apresentação dos equipamentos – refletores, mesa de luz, dimmer – e explicação de seu funcionamento técnico e formas de uso; explanação das diversas formas de afinação e suas possíveis formas de uso. Serão discutidos, ainda, a cena e seus princípios básicos, como contraste, foco, ritmo, transições, e realizados exercícios práticos de criação e operação de luz.

Pontos de Encontro
15/02/2014
Festa de Boas-vindas com Ieda Cruz & Nêga Madame e Dj Digão
Local: Casa São Jorge
16/02/2014
Casa São Jorge com Samba Altaneiro e Bateria Alcalina
Valor: Apresentando ingresso do dia o valor de entrada será R$ 7,00.
*sujeito à lotação
17/02/2014
Bagdá Cozinha Árabe
Promoção: Apresentando o ingresso do dia ganha 5% de desconto na
conta.
18/02/2014
Chopp do Fritz – Barão Geraldo
19/02/2014
Casa São Jorge com Núcleo de Samba Cupinzeiro
Valor: Apresentando ingresso do dia o valor de entrada será R$ 7,00.
20/02/2014
Cabaret do Almanaque Café
Promoção: Apresentando o ingresso do dia ganha um Chopp Banberg.
21/02/2014
Andanças Gourmet, Bar e Restaurante
Música ao vivo, couvert R$5,00.
22/02/2014
Local: Almanaque Café
Promoção: Apresentando o ingresso do dia ganha um 1 Chopp Banberg.
24/02/2014
Bagdá Cozinha Árabe
Promoção: Apresentando o ingresso do dia ganha 5% de desconto na
conta.
25/02/2014
Chica da Pizza
26/02/2014
Casa São Jorge com Dani Scopin e Bando
Promoção: Apresentando o ingresso do dia o valor de entrada será R$
7,00.
*sujeito à lotação.
27/02/2014
Casa São Jorge com Fred Jorge e os Maiorais
Promoção: Apresentando o ingresso do dia o valor de entrada será R$
15,00.
*sujeito à lotação.

Valor dos ingressos:
Teatro Castro Mendes: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia) e R$ 4,00
(comerciários com apresentação carteirinha SESC)
Teatro SESC Campinas: R$ 10 (inteira); R$ 5 (meia) e R$ 2,00
(comerciários com apresentação carteirinha SESC)
Centro Cultural Casarão do Barão, Teatro Útero de Vênus e Rosa dos Ventos Morada das Artes: ingresso no chapéu.

Endereços/ Pontos de Encontro
Almanaque Café
Avenida Albino José Barbosa de Oliveira, 1240
(19) 32490014
http://www.almanaquecafe.com.br/

Andanças Gourmet, Bar e Restaurante
Rua Agostinho Pátaro, 124
(19) 3368-1125
http://andancasbar.com.br/

Bagdá Cozinha Árabe
Avenida Santa Isabel, 233
(19) 32890541 I (19) 32891842
http://www.bagdacafe.com.br

Casa São Jorge
Avenida Santa Isabel, 655
(19) 32491588
http://www.casasaojorgebar.com.br/

Chica da Pizza
Rua Luiz Vicentin Sobrinho, 457
(19) 3249-0364 I (19) 32889450
https://www.facebook.com/pizzariachica

Chopp do Fritz – Barão Geraldo
Avenida José Barbosa de Oliveira, 2059
(19) 3288-0465
http://www.choppdofritz.com.br

FICHA TÉCNICA X FEVERESTIVAL
Realização Núcleo Feverestival: Cynthia Margareth e Erika Cunha
Coordenação Produção: Cynthia Margareth e Cristiane Taguchi
Coordenação Financeira/administrativo: Giselle Bastos
Coordenação Técnica: Eduardo Albergaria
Coordenação Oficinas Internacionais: Pedro de Freitas
Curadoria Internacional: Pedro de Freitas
Curadoria Nacional: Cynthia Margareth, Erika Cunha e Pedro de Freitas
Designer Gráfico e Web Designer: Bruno Cardoso e Laura Françoso
Assessoria de Imprensa: Maria Claudia Miguel (Cacau)
Equipe Técnica: Erico Daminelli, Bruno Garcia e Alice Possani
Equipe de produção: Naiane Beck, Mariella Siqueira, Andrea Desiderio, Quesia Botelho e Tatiana Alves.
Assistente de Produção/Anjos: Beatriz Coimbra, Talitha Borges,
Marana Delboni, Isabela Basso, Dante Arruda, Luiza Moreira Salles, André Luiz de Moraes e Presto Kowask.
Responsável Jurídico: Périplo Produções Artísticas
Parcerias: Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Campinas, SESC São Paulo, British Council, Périplo Produções, Sindicato dos Químicos Unificados, UNICAMP, CIS Guanabara e Centro Cultural Casarão de Barão.
Apoio: Léo Ferrari Web Site, Aymberê, Rosa dos Ventos – Morada das Artes, Grupo Matula Teatro, Teatro Útero de Vênus (Boa Companhia), Almanaque Café, Bagdá Cozinha Árabe, Casa São Jorge, Café e Padaria Barão Francês, Chica da Pizza, Chopp do Fritz – Barão Geraldo, Entremanos Bar e Restaurante, Kalunga Lanches, Pier 4, Pizza Fiori, Raízes Zen Alimentos Vegetarianos e Valise de Cronópio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 3 =

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.