Sinfônica da Unicamp encerra temporada com a “Grande Missa em Dó Menor”, a última obra escrita pelo genial Mozart

Compartilhar

Apresentações acontecem no dia 30 de novembro, no Teatro Castro Mendes; e 1º de dezembro, na Unicamp

No encerramento da sua temporada artística, a Orquestra Sinfônica da Unicamp apresenta uma obra emblemática do repertório sacro, a “Grande Missa em Dó menor”, do genial W.A. Mozart. Os concertos acontecem em Campinas no dia 30 (quarta-feira), no Teatro Castro Mendes, e 1º de dezembro (quinta), no auditório da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. Sob a batuta da regente Cinthia Alireti, o programa reúne, ainda, os solistas Laura Duarte e Raissa Amaral (sopranos), Samuel Valli (tenor) e Leandro Calvini (barítono), o Coro Contemporâneo de Campinas e o Collegium Vocale Campinas.

No repertório, além da composição de Mozart, os músicos interpretam a composição “BleuBlancRouge”, de Raul do Valle, do Projeto Panorama da Música Brasileira, que visa a divulgação da produção de compositores brasileiros. Esta peça foi inspirada na Declaração dos Direitos dos Homens e dos Cidadãos, documento culminante da Revolução Francesa, aprovado em 26 agosto 1789.
Já a “Grande Missa em Dó menor”, de Mozart, composta anos antes da Revolução, em 1782, ocupa um lugar de destaque na obra sacra do autor especialmente porque, além de ser a última de suas missas solenes, é também a maior de todas, apresentando dimensões monumentais tanto em sua extensão como no efetivo musical empregado: coro duplo, orquestra e solistas. E o mais impressionante é que toda essa monumentalidade da obra transparece apesar de ter sido deixada inacabada.

Com seus momentos de introspecção e lirismo, que contrastam com o brilhantismo contagiante e eufórico dos movimentos corais, a composição traduz o espírito do grande gênio Mozart, que assim como sua obra – inacabada, teve a vida subitamente interrompida aos 35 anos de idade.

Solistas
Laura Duarte, soprano
É graduada em Canto Erudito pela Unicamp e no Ópera Estúdio da EMESP. Como solista destacou-se na Missa Lord Nelson de Haydn, Stabat Mater de Pergolesi, Carmina Burana, Réquiem de Fauré, Réquiem Alemão de Brahms e nas óperas Os Gondoleiros (Gianetta), Don Bucefalo de A. Cagnoni (Rosa), O Morcego (Adele), Les Plaisirs de Versailles de M. A. Charpentier (La Musique), Il Viaggio a Reims de G. Rossini (La Contessa). Em 2013 foi primeiro lugar na categoria de 24 a 35 anos do concurso “bauru-atlanta competition”, e ganhou o prêmio de melhor intérprete de Carlos Gomes do concurso Estímulo, em Campinas. Desde 2012 também é integrante da Chor Akademie Lübeck, com a qual participa em diversos concertos anualmente na alemanha. Em 2014 foi agraciada com a Medalha Carlos Gomes em Campinas. Atualmente é orientada pelo tenor Paulo Mandarino e pelo barítono Ângelo Fernandes na Unicamp, onde cursa o mestrado em música.

Raíssa Amaral, soprano
É recém-formada em Música com habilitação em Canto Lírico pelo Instituto de Artes da UNICAMP, onde também se formou em Música Popular (violão) sob a orientação de Ulisses Rocha. Simultaneamente, na mesma universidade, cursa o Mestrado em Música sob a orientação de Angelo José Fernandes. Integra o Coro de Câmera de Piracicaba sob a regência de Ernst Mahle. É membro do Coro Contemporâneo de Campinas desde 2012, atuando como cantora coral e solista em diversos repertórios e ocasiões. Como membro do Ópera Estúdio UNICAMP atuou nas óperas de W. A. Mozart, Don Giovanni no papel de Donna Anna (2015), Le Nozze di Figaro no papel de Condessa (2014) e Die Zauberflöte no papel de Pamina (2013), e também em Dido & Aeneas de H. Purcell como Belinda. Além desses, destaca-se sua participação como protagonista na ópera A Moreninha, de Ernst Mahle (2013-2014).

Samuel Valli, tenor
É bacharelando em Música com habilitação em canto pelo Instituto de Artes da Unicamp na classe de Angelo José Fernandes. Foi solista em concertos de variado repertório coral sob a regência de maestros como Hermes Coelho, Akira Kawamoto, Angelo Fernandes e Ernest Mahle. Teve seu début como Augusto, protagonista da ópera A Moreninha de Ernst Mahle. Trabalha em Campinas e região como regente assistente e preparador vocal dos corais Collegium Vocale e Ars Musicalis e como regente titular do Coral Castelo Forte de Cosmópolis. Integra o Coro Contemporâneo desde 2013, como membro do naipe de tenores e solista.

Leandro Cavini, barítono
Natural de Itapira,SP, é Bacharel em Regência Coral pelo Instituto de Artes da Unicamp e aluno da classe de canto de Angelo José Fernandes. Participou de seminários de regência e canto com Hans-Peter Schurz (GER), Knut Andreas (GER), Adriana Kayama, Kathryn Hartgrove (USA), Inácio de Nono, Alexandre Galante e Kalinka Damiani. Como membro do Ópera Estúdio Unicamp, atuou em diversas montagens, como Die Zauberflöte, Le Nozze di Figaro e Don Giovanni de W. A. Mozart e, ainda, em West Side Story de L. Bernstein, no papel de Bernardo e Dido & Aeneas de H. Purcell como Aeneas. É regente do Coral UniversIdade da Unicamp e membro do Coro Contemporâneo de Campinas desde 2012, atuando como regente assistente, membro do naipe de baixos e cantor solista em obras como The Messiah, de G. F. Handel

Serviço
Orquestra Sinfônica da Unicamp

Regência: Cinthia Alireti
Solistas:
Laura Duarte, soprano
Raissa Amaral, soprano
Samuel Valli, tenor
Leandro Calvini, barítono
Coro Contemporâneo de Campinas (regência de Angelo Fernandes)
Collegium Vocale Campinas (regência de Akira Kawamoto)
Quando:
30 de novembro (quarta-feira), 20h, no Teatro Castro Mendes Teatro Castro Mendes (Praça Correa de Lemos, s/n. Vila Industrial. Campinas). Telefone (19) 3272-9359
Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) e R$ 5,00 (comunidade Unicamp)
1º de dezembro (quinta), 19h, no Auditório da Faculdade de Ciências Médicas (Unicamp) – Entrada gratuita

Deixe uma resposta