Em jogo cheio de emoção, Ponte Preta vence o Dérbi

Compartilhar

No primeiro dérbi do ano, Macaca vence de virada por 3 a 2, na casa do Bugre

Após um período de 5 anos sem dérbi, a Ponte Preta enfrentou o Guarani na noite desse sábado (5), no Estádio Brinco de Ouro e venceu pelo placar de 3 a 2. O Os gols da Macaca foram de Reginaldo e dois de André Luís. Os gols do Bugre foram de Danilo Barcelos (contra) e de Rondinelly. A partida foi válida pela 4ª Rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

O Jogo

Sem o zagueiro Philipe Maia suspenso e Caíque machucado, Umberto Louzer modificou o Guarani para o dérbi. Erik, que cumpriu suspensão, retornou. Assim como Bruno Mendes recuperado de lesão. Na defesa, Edson Silva ocupou a vaga de Maia e Éverton Alemão ganhou o posto de Anderson. O Guarani iniciou com: Bruno Brígido; Lenon, Éverton Alemão, Edson Silva e Marcílio; Baraka e Ricardinho; Bruno Nazário, Rondinelly e Erik; Bruno Mendes.

O primeiro lance de destaque do jogo foi um pênalti cometido por Edson Silva, zagueiro do Guarani, aos 3 minutos e que não foi marcado pela arbitragem de Leandro Pedro Vuaden. O defensor bugrino cortou a bola com o braço, dentro da área e o juiz assinalou o desvio como escanteio.

O Guarani abriu o placar aos 12 minutos. Após cobrança de escanteio, a bola desviou em Danilo Barcelos e entrou. Aos 21 minutos a Ponte chegou ao empate. Reginaldo aproveita cobrança de escanteio e cabeceia no canto direito, igualando o marcador. Logo na sequencia a Ponte virou o placar! Igor lançou André Luís, que dominou dentro da área, driblou o defensor e chutou forte, sem chances para Brígido.

A Ponte quase chega ao terceiro gol aos 31 minutos. Felippe Cardoso recebe passe de André Luís em profundidade, finaliza, mas o goleiro bugrino joga para escanteio. Aos 37, novamente a Macaca criou grande oportunidade, em cruzamento de Igor, que Felippe Cardoso finalizou, mas que Brígido conseguiu defender. Aos 41, Erik tentou diminuir a diferença mas parou na zaga pontepretana. Aos 43, foi a vez do atacante bugrino Bruno Mendes, que recebeu cruzamento mas errou no momento do cabeceio.

O primeiro lance de destaque do segundo tempo foi aos 8 minutos, em ataque da Ponte, em que Tiago Real chutou forte, mas o goleiro Bruno Brígido defendeu. Quatro minutos depois a Macaca ampliou! Danilo fez o cruzamento e André Luís, de primeira, marcou o segundo dele na partida.

O gol da Ponte fez o técnico do Guarani, Umberto Louzer, promover as entradas de Denner, Rafael Longuine e Anselmo Ramon nas vagas de Baraka, Erik e Bruno Mendes. O Guarani melhorou e o setor de criação começou aparecer. Aos 25′, Nazário lançou para Anselmo Ramon, o atacante ajeitou e Rafael Longuine sofreu pênalti. Rondinelly cobrou bem e descontou. O Bugre ainda tentou uma pressão final aos 31′, com Anselmo Ramon e aos 40′, com Lenon. Mas não conseguiu empatar a partida. Ainda houve tempo de Bruno Brígido, aos 47′, fazer um milagre e defender cara a cara um chute de Felippe Cardoso.

Galeria de Fotos
fotos: Álvaro Jr.

Ficha Técnica:
Guarani Futebol Clube x Associação Atlética Ponte Preta
Estádio Brinco de Ouro, em Campinas
Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden – RS, Jorge Eduardo Bernardi – RS e José Eduardo Calza – RS
Gols: Danilo Barcelos (contra), aos 12, Reginaldo, aos 22 e André Luís, aos 24 minutos do primeiro tempo; André Luís, aos 12, Rondinelly (pênalti), aos 27′ do segundo tempo.
Cartões Amarelos: Éverton Alemão, Baraka (Guarani); João Vítor, Danilo Barcelos (Ponte Preta)
Público e Renda: 18.078 pessoas – R$ 257.928,00.

Guarani Futebol Clube
Bruno Brígido; Lenon, Éverton Alemão, Edson Silva e Marcílio; Baraka (Denner) e Ricardinho; Bruno Nazário, Rondinelly e Erik (Longuine); Bruno Mendes (Anselmo Ramon) – Técnico: Umberto Louzer

Associação Atlética Ponte Preta
Ivan; Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reginaldo e Orinho (Júnior Santos); André Castro, Paulinho (Lucas Mineiro) e Tiago Real; André Luís (Roberto), Felippe Cardoso e Danilo Barcelos. Técnico: Doriva.

Deixe uma resposta