Museu de Arte Contemporânea recebe três novas exposições

Compartilhar

Fonte e texto: Assessoria de Imprensa

A exposição “Ecos”, de Vânia Mignone”, e a instalação “Fértil Baldio: dança sobre a terra arrasada”, de Marcelo Salum, são resultado de uma parceria entre o MAAC e a Unicamp. O projeto fotográfico “As Almas de Barão”, de Rodrigo Marques, completa as novidades que podem ser visitadas até o dia 2 de junho. 

A obra “Ecos”, que esteve na Bienal Internacional de Arte de São Paulo em 2018, é um conjunto dos seis trabalhos em que a artista Vânia Mignone trabalha com a variação de dimensões que partem do tamanho médio da folha do caderno de desenho até as grandes telas combinadas na forma de pinturas murais. Este modo de enfrentar a dimensão tem estreita ligação com o interesse da artista por imagens cujas narrativas apresentam pessoas, objetos, paisagens, informações grafo visuais que estabelecem certo tipo de narrativa fílmica ou onírica a habitarem o mundo conhecido. 

A instalação “Fértil Baldio: dança sobre a terra arrasada”, de Marcelo Salum, contou com a participação de alunos da Unicamp na criação. A produção é artisticamente híbrida, com trabalhos de gravura, publicações do artista, até intervenções urbanas e instalações compostas por vídeo e objetos. 

Já o projeto fotográfico “As Almas de Barão”, do artista visual Rodrigo Marques, conta com uma série de 23 fotografias. A narrativa do ensaio traz como pano de fundo a Vila de Colonos, localizada na Fazenda Rio das Pedras, em Barão Geraldo. Antigo seleiro de escravos e imigrantes, a Vila de Colonos revela-se um “espaço mediúnico”, segundo Rodrigo, onde o resultado do ensaio percorre pelas possibilidades de fotografar não apenas o que se vê, mas o que se sente. “São espaços onde ao longo de séculos, pessoas deixaram sua marca, e hoje, habitados pelo vazio, deixam os enigmas preenchidos pela imaginação”, destaca o artista. 

A exposição é gratuita e livre para todas as idades.

Serviço 
Exposições  
“Ecos”, de Vânia Mignone 
“Fértil Baldio: dança sobre a terra arrasada”, de Marcelo Salum 
“As Almas de Varão”, de Rodrigo Marques 
Data: Até a 2 de junho. De terça a sábado, das 10h às 18h; quintas, das 10h às 21h. 
Local: Museu de Arte Contemporânea de Campinas (Av. Benjamin Constant, 1633 – Centro – Campinas). 
Entrada gratuita

Álvaro da Silva Júnior

Jornalista, Fotógrafo e profissional de Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe uma resposta