Sinfônica de Campinas faz concerto no Castro Mendes

Compartilhar

Fonte: Assessoria de Imprensa

Sob a regência do maestro titular Victor Hugo Toro e com a participação da solista Simone Leitão (piano), a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas apresenta-se neste sábado, dia 20, às 20h; e no domingo, 21, às 11h, no Teatro Castro Mendes.

 O concerto tem início com o compositor Heitor Villa-Lobos, a figura criativa mais significativa do Século XX na música clássica brasileira e sua “Alvorada na Floresta Tropical”. As florestas, os rios, as cascatas, os pássaros, os peixes e bichos ferozes, os silvícolas, os caboclos e as lendas marajoaras, tudo influi psicologicamente na confecção dessa obra que foi, juntamente com Erosão, uma encomenda da Louisville Orchestra em 1953.

Obra de maturidade, esta composição expressa o encantamento do compositor com as florestas tropicais e com as lendas indígenas, que dizia ter recolhido na Amazônia. Na sequência, Momoprecoce – “Fantasia para Piano e Orquestra sobre o Carnaval das Crianças, W 259”, Villa-Lobos compôs Carnaval das Crianças, peça para piano solo, na qual descreve um grupo de crianças que aguarda com ansiedade o início do carnaval. 

Esta composição serviu de inspiração para Momoprecoce para piano e orquestra, estruturada em oito movimentos que refletem a alegria e o rebuliço de crianças, que estão colocando fantasias coloridas, arrumando seus bonecos, tocando música, entre outras atividades, enquanto aguardam o início do reinado de Momo. 

Em seguida “Brasiliana”, pertence ao terceiro período composicional de Santoro e apresenta diversas características do nacionalismo, como ritmos e fraseados característicos da música brasileira. Estruturada em três movimentos, Allegro moderato e deciso, Adagio e Allegro do compositor Claudio Santoro, um dos mais prolíficos compositores brasileiros, deixando uma vasta obra que inclui diversos gêneros, estilos e formações instrumentais. Paralelamente à composição, destacou-se em diversas atividades. 

Para encerrar, a  Sinfonia n.º 6 demonstra a polivalência de Santoro. Também  baseada em material temático brasileiro, sua textura é bastante elaborada e complexa. 

Victor Hugo Toro 

Nascido em Santiago do Chile, Victor Hugo Toro realizou estudos de regência orquestral e graduou-se pela Faculdade de Artes da Universidade do Chile. Foi vencedor do II Concurso Internacional de Regência Orquestral -Prêmio OSESP – Organizado pela Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e tem sido convidado a reger as mais importantes orquestras de seu país, tais como as Sinfônicas do Chile, Antofagasta, Concepción, La Serena, Orquestra Clássica da Universidade de Santiago, Orquestra de Câmara do Chile, Orquestra de Câmara de Valdivia e Orquestra Nacional Jovem.

Além da OSESP, onde foi regente assistente e apresentou importantes peças do repertório universal, assim como primeiras audições de repertório brasileiro, têm sido convidado a reger a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, Sinfônicas da Bahia, do Paraná, Porto Alegre, Caxias do Sul, Camerata Antiqua de Curitiba, Sinfônica do Sodre (Uruguai), Filarmônica de Montevidéu, da Universidade Nacional de Cuyo (Argentina), de Rosário (Argentina) e Filarmônica da Universidade Nacional Autônoma do México (OFUNAM).

Junto ao seu importante trabalho com orquestras jovens de seu país, Victor Hugo Toro é também compositor e suas obras têm sido interpretadas por diversos grupos sinfônicos e de câmara. Ele foi escolhido um dos 100 líderes jovens do Chile pelo jornal “El Mercurio” e recebeu uma homenagem da Câmara Municipal de São Paulo pelo seu trabalho em prol da música, da sociedade paulistana e do intercâmbio cultural entre Chile e Brasil. Foi regente principal da Orquestra Sinfônica do SODRE, em Uruguai e regente residente da Companhia Brasileira de Ópera, com quem realizou uma grande tournée de 89 espetáculos por 15 cidades brasileiras.

Foi laureado pela Sociedade Brasileira de Artes, Cultura e Ensino com a Ordem do Mérito Cultural “Carlos Gomes” no grau de comendador. Recebeu da Câmara Municipal de Campinas a medalha “Carlos Gomes” pelos relevantes serviços prestados à cidade. Atualmente é diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. 

Simone Leitão 

Uma das pianistas brasileiras mais atuantes atualmente, desfruta de uma carreira ativa como solista de orquestras, recitalista e camerista nas Américas, Ásia e Europa. Simone mantém cerca de 40 concertos por ano nas principais Salas de Concerto. Acaba de voltar da vitoriosa turnê nas Américas, onde tocou nas principais salas com ingressos esgotados. Foram 14 concertos, destacando sua vitoriosa performance no Carnegie Hall lotado.

A dinâmica pianista mineira é fundadora da agência Brasil Classical, idealizadora do projeto Academia Jovem Concertante e da Semana Internacional de Música de Câmara do Rio de Janeiro, a Rio Music Week. Colaborou com os maestros Ricardo Castro, Eduardo Marturet, Alastair Willis, Apo Hsu, Daniel Guedes, Guiherme Mannis, entre outros. Já fez turnê na Dinamarca, Inglaterra, Noruega e Brasil. Lançou seu primeiro CD com obras de Ginastera, Rachmaninoff e Andre Mehmari e em 2018 seu CD “Bach”.

Simone Leitão obteve seu doutorado em Piano Performance e História da Música pela University of Miami e seu tema de doutorado foi a Fantasia para piano e orquestra, “Momoprecoce” de Villa-Lobos. Em Miami foi aluna de Ivan Davis, famoso discípulo de Horowitz e no Brasil, de Linda Bustani. Na temporada de 2019, além de concertos com orquestras e recitais no Brasil, destacam-se concertos em Nova York, Los Angeles, San José (Costa Rica), Grécia, Estônia, Itália, França, Portugal e Inglaterra.   

Serviço
Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas 
20/07 sábado , às 20h          
21/07  domingo, às 11h
Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos,s/nº, Vila Industrial. Campinas).

Sábado – R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos), R$ 10,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 5,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino) 

Domingo – R$ 10,00 (inteira)R$ 5,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos)R$ 4,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida)R$ 2,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)  

Observação
Expressamente proibida a entrada após o início do concerto. Não será permitida a entrada de menores de 6 anos no concerto. 

 

Hebe Rios

Editora-chefe

Deixe uma resposta