Ponte Preta é superada pelo Londrina e é eliminada da Copinha

Compartilhar

Assim como na primeira fase, gol no fim decreta o resultado

Em Jaú, Ponte Preta e Londrina voltaram a se enfrentar pela Copa SP. No primeiro encontro, ainda pela fase de grupos, a equipe do Paraná saiu vencedora pelo placar de 1×0, com um gol polemico aos 46’ do segundo tempo na cidade de Osvaldo Cruz. Nessa Segunda Feira (13), o confronto valido pela terceira fase da competição, a historia se repetiu, com mais um final feliz e emocionante para o Tubarão.

A Partida

Nos primeiros minutos de jogo, o Londrina teve mais posse de bola, dominou a Ponte no meio campo e chagava assustando com chutes de media distancia. Logo aos 10’, a defesa da macaca falhou feio, e a bola sobrou para Mafra, livre, que chutou, mas a bola desviou no zagueiro Pontepretano e saiu raspando pelo lado direito, originando um escanteio.

Não parou por ai, aos 14’ o time do estádio do café levantou a bola na área e chagou mais uma vez para assustar o goleiro Caio, da Ponte, dessa vez a zaga afastou bem. Já nos 17’ da primeira etapa, Caio mais uma vez mostrou um bom reflexo, fazendo uma grande defesa no chute de Juan, quase o Londrina abriu o placar.

Enfim, aos 21’, o primeiro ataque da macaca, em boa jogada pela direita, a bola sobra para Marquinhos, que finaliza para fora, passando a esquerda do goleiro Maltos. O Londrina voltou a perigar nos 27’, boa jogada pela lateral, Pastor ganha no alto e a bola sobra novamente para Juan, que bate por cima do gol.

A Ponte Preta conseguiu girar bem a bola no meio de campo, abrindo possibilidades de chutes de fora da área, e foi isso que aconteceu aos 33’ o camisa 10 do time Campineiro, Igor Maduro, mandou um balaço de fora e passou muito perto do gol. A partida deu uma equilibrada, nos 39’, mais uma boa tabela dos jogadores da ponte, mas dessa vez o chute saiu bem fraquinho, goleiro Maltos pegou sem rebote.

No segundo tempo, a Ponte voltou melhor e Igor Maduro já começou assustando, aos 2’, fez boa jogada, chutou e Maltos espalmou, no rebote, Andrey manda para fora. O goleiro do Londrina começou muito bem a segunda etapa, em bela jogada de Marquinhos aos 4’, a bola sobrou para Renato que chutou de longe para grande defesa de Maltos.

Nos 7’, a equipe do Londrina bateu uma falta na barreira, mas no rebote, Mafra pegou de primeira e chutou por cima da trave. A partida deu uma esfriada e só nos 25’ da segunda etapa o Londrina voltou a aparecer no ataque. Numa bela troca de passes, a bola é enfiada para Juan, mas o goleiro Caio saiu bem do gol e abafou, quase o Londrina abriu o marcador.

Aos 34’, Igor Maduro tabela com Andrey, mas na hora do chute ele mandou bem longe da meta do arqueiro do Tubarão. Aos 40’, a zaga pontepretana faz bobagem e acabou fazendo falta. Na cobrança, Wendell cruzou na cabeça de Zé Pedro, que abriu o placar para os paranaenses, 1×0. Ultimo lance de jogo, 47’, quase a Ponte Preta empatou. Cruzamento na área, zaga do Londrina bate cabeça e Zé Pedro quase marcou contra, mas o arbitro ergueu os braços logo em seguida.

O tubarão que avançou para as Oitavas de Finais da Copa SP de Júniores, agora enfrenta o Botafogo-SP, que eliminou o Atlético GO nos pênaltis. Jogo ainda sem data e horário definido. Já a Macaca volta para a casa. Alguns Jogadores aguardam posicionamento do Técnico da equipe principal, Gilson Kleina, para saberem se serão aproveitados no decorrer da temporada, já que a Ponte Preta tem Paulistão, Copa do Brasil e  Série B do Brasileirão para disputar.

Ficha Técnica
Copa São Paulo de Futebol Júnior, terceira fase
Data e horário: Segunda-feira, 13  de janeiro, às 18h00
Local: Estádio Zezinho Magalhães, em Jaú- SP
Gol da partida: Zé Pedro

Londrina: Maltos, Pastor, Cristian, Caio Bacarin (Heitor), Luan (Pedrinho), Felipe Camilo, Juan(Jeferson), Wendell(Michel Yan), Zé Pedro, João Mafra e Felipe Evangelista(João Nascimento). TEC: Silvinho

Ponte Preta:  Caio, Yan, Lucas Peres, Renato, Marquinho, Alex(Felipe Amaral), Veras(Matheus Henrique), Igor Maduro, Andrey(Gabriel Guimaraes), Euller(Tiago Lopes) e Vitinho. TEC: Sandro Forner

Por: Anderson Pinheiro

Deixe uma resposta