Em casa, Guarani perde para o Santos com gol nos acréscimos

Compartilhar

Com expulsão e infelicidade, Bugre não segura o ímpeto do Peixe

Depois de conseguir uma boa vitória na estreia, o Guarani encarou o Santos no Brinco de Ouro e não conseguiu o 100% na competição. O bugre teve lampejos na partida, com algumas boas chances, mas sem sucesso. O peixe controlou a posse de bola na maioria do tempo, sendo cirúrgico para definir o resultado.

Primeiro Tempo

Os 45’ iniciais não encheram os olhos, os dois times estavam se estudando muito, com o Guarani mantendo controle da bola no circulo central, devido a formação escolhida por Carpini, que teria vantagem de um homem no meio-campo, vencendo a disputa de espaço com o time da Baixada. Entretanto, eram trocas de passes resumidos por volantes e zagueiros, que não tinham nenhum afinco para chegar ao gol Santista, muito por isso, o Bugre não deu nenhum chute para que Everson trabalhasse para valer.

A partir dos 20’, mesmo fora da Vila, o Peixe tomou as rédeas do jogo. O técnico português espelhou a formação campineira, dando mais liberdade aos seus laterais. E não demorou muito, o dedo de Jesualdo fez efeito. Em boa jogada pela esquerda, Felipe Jonathan cruzou em direção a Arthur Gomes, que abriu o placar aos 23’ em uma bela cabeçada. A bola ficou mais com o time praiano após o tento. Com Felipe Jonathan inspirado pela esquerda, ele arriscou um chute de trivela, que raspou a trave do goleiro Jefferson.

Ainda sem relevância, o Guarani tocava a bola, se movimentava, mas não conseguia envolver a equipe visitante que só administrou até o apito do intervalo.

Segundo Tempo

Com menos de um minuto,Lucas Abreu do Guarani foi expulso após uma dividida, complicando um pouco mais as ideias de Carpini.

Mesmo com um a menos, a comissão Bugrina reposicionou a equipe com as mesmas peças em campo. Dessa forma, o time passou a jogar melhor, e assustou no ataque seguinte. Em falta cobrada direta para o gol, Bidú obrigou Everson a fazer uma bela intervenção. A equipe do Santos tentava se reencontrar, adiantou as linhas para fazer um abafa, mas sem sucesso até então. Com a pressão da torcida, o Bugre escapava nos contra ataques. Escanteio cobrado pela direita, Marcelo desviou de cabeça e Rafael Costa completou para o gol nos 19’, jogo empatado.

Naturalmente, o Guarani cansou e o Santos partiu para o ataque. Quando tudo parecia definido, surgiu um escanteio aos 47’. Na cobrança, Jean Motta acertou a trave e a bola bateu no lateral Pablo que fez gol contra, decretando a primeira vitória do Santos no Paulistão.

Apesar da derrota, o Guarani saiu aplaudido de campo pela entrega de seus jogadores, que com dez no gramado foi capaz de empatar o jogo e assustar o Peixe em alguns momentos. Com esse revés, Bugre está em segundo no Grupo D com três pontos. Naturalmente, o Santos foi mais objetivo e conseguiu sua primeira vitória sob comando do técnico Jesualdo Ferreira e de cara assumiu a liderança do Grupo A, com quatro pontos.

O Guarani volta a campo na Quinta Feira (30), as 21h30, fora de casa contra o Mirassol. Enquanto o Santos, também na Quinta, recebe a Inter de Limeira as 19h15.

Ficha Técnica

Campeonato Paulista – Segunda Rodada – Guarani 1×2 Santos

Segunda Feira, 27 de Janeiro de 2020, Estádio Brinco de Ouro da Princesa – Campinas SP

Guarani: Jefferson, Pablo, Romércio, Bruno Silva, Bidú, Deivid, Lucas Abreu, Lucas Crispim(Marcelo), Giovanny(Bruno Sávio), Junior Todinho e Rafael Costa(Mateusinho). Téc: Tiago Carpini

Santos: Everson, Pará, Luiz Felipe, Luan Peres, Felipe Jonathan, Alisson, Diego Pituca(Uribe), Carlos Sanchez, Arthur Gomes(Jean Motta), Raniel(Taílson) e Eduardo Sasha. Téc: Jesualdo Ferreira

Árbitro: Vinicius Furlan

Assistentes: Fabrini Bevilaqua Costa e Daniel Paulo Ziolli

Gols: Arthur Gomes e Pablo(Contra) para o Santos. Rafael Costa (Guarani)

Cartões Amarelos: Pará, Luiz Felipe (Santos), Romércio (Guarani)

Cartões Vermelhos:  Lucas Abreu (Guarani)

Publico: 9.130

Renda: R$ 174.973,00

Por: Anderson Pinheiro
Fotos: Álvaro Jr.

Deixe uma resposta