Vôlei Amil vence batalha contra o Sesi e assume o quarto lugar da Superliga

Compartilhar

Com grandes atuações da líbero Suelen e das atacantes Ramirez e Vasileva, equipe do técnico José Roberto Guimarães ganha por 3 sets a 2, para delírio da torcida que mais uma vez lotou a Arena Amil

O Vôlei Amil venceu uma verdadeira batalha contra o Sesi e recuperou o quarto lugar na classificação geral da Superliga. Com o apoio de cerca de 3 mil torcedores que lotaram a Arena Amil nesta sexta-feira (25), o time do técnico José Roberto Guimarães conquistou uma importante vitória por 3 sets a 2, parciais de 25/17, 23/25, 15/25, 25/23 e 15/13, em 2h19min de partida. Com moral alta, a equipe volta à quadra na próxima segunda-feira (28) para enfrentar o São Bernardo, na casa do adversário.

Para José Roberto, mais importante que a classificação geral da Superliga é a forma como sua equipe conquistou o resultado dentro de quadra. “Foi uma vitória da superação e precisávamos de uma vitória assim, suada, sofrida, para provar que temos capacidade, que precisamos acreditar”, disse. O treinador elogiou o comportamento de suas atletas, que conseguiram melhorar o sistema defensivo, responsável pela expressiva marca de 24 bloqueios.

E se a defesa ganhou elogios, Suelen mereceu mais. A líbero, que teve seu nome gritado pela torcida em vários momentos do jogo, mas principalmente no final, levou também o troféu VivaVôlei. “A Suelen jogou muito, se posicionou bem e defendeu demais. Deu um show”, afirmou o treinador, que também lembrou do sacrifício de Daymi Ramirez. “Ela não treinou nos dois últimos dias, tentando se recuperar da lesão no tornozelo, jogou sentindo dores e nos ajudou muito”, completou.

Suelen não conseguiu esconder a emoção ao final da partida. “Não fui bem no passe e me esforcei para compensar na defesa. E o carinho da torcida é sempre demais”, disse. Mesmo com as dores no pé, Ramirez conseguiu 19 pontos, mas a maior pontuadora do Vôlei Amil foi a búlgara Elitsa Vasileva, com 22 acertos. Pri Daroit também teve boa atuação, com 17 pontos, seguida por Waleska (12) e Andressa (10).

O jogo – Daymi Ramirez entrou em quadra com uma proteção no tornozelo esquerdo. Mas a oposta cubana não deu mostras de sentir a torção sofrida na partida da terça-feira, que a obrigou a deixar a quadra carregada na vitória sobre o Rio do Sul. Pelo contário. Foi logo fazendo dois pontos na saída de rede e mostrando seu cartão de visitas. Era o começo do que seria um pesadelo para o Sesi. Com o saque forçado, o Vôlei Amil não deu chances ao rival, que se perdeu na recepção. O resultado foram sete pontos de bloqueio e a vitória na parcial inicial por 25/17.

A tranquilidade ficou no primeiro set. Errando mais, o Vôlei Amil permitiu a reação do Sesi, que logo assumiu a liderança no placar, chegando a abrir seis pontos de vantagem (20/14). Porém, o time da casa não se entregou e o técnico José Roberto soube usar o banco. Quando sua equipe perdia por 19/23, o treinador fez entrar a levantadora Priscila para sacar. E ela conseguiu três pontos diretos para levantar a torcida que lotou a Arena Amil. Walewska fez ainda mais um, mas não foi suficiente para virar o jogo e o Sesi fechou em 25/23.

O terceiro set começou equilibrado e seguiu assim até o primeiro tempo técnico, com o Vôlei Amil na frente por um ponto (8/7). Foi a última vez que as donas da casa estiveram no comando da parcial. Falhas na recepção permitiram ao Sesi caçar as jogadoras do time de Campinas. Foram oito pontos de bloqueio do adversário contra apenas um das donas da casa nesse fundamento. O saque não entrou e nem as boas defesas de Suelen ou as ações ofensivas de Pri Daroit e Vasileva, com cinco pontos cada, foram suficientes para recolocar o Amil na partida e o resultado foi um inesperado 25/15 para o Sesi.

O Vôlei Amil começou o quarto set com um nocaute. Daymi Ramirez cortou com tamanha violência que a bola explodiu na cabeça de Tandara, que tentava o bloqueio, mas foi ao chão, precisando de alguns minutos para se recuperar. Foi o início de uma verdadeira batalha, ponto a ponto, pela vitória. As donas da casa abriram vantagem até o 18/14, permitiram a virada, mas foram buscar. Mas a parcial era de Ramirez. Com 10 pontos no total, sendo três seguidos para colocar sua equipe à frente no 23/22, ela fechou o set com um saque seguido de erro do Sesi: 25/23.

No tie-break valeram a experiência de Walewska e Ramirez, com três pontos cada, a potência de Vasileva, com quatro acertos, as defesas de Suelen, os bons saques de Fernandinha e a pressão da torcida Força Azul, que fez ferver o caldeirão da Arena Amil. Com todos esses ingredientes, a receita da vitória veio com muita emoção e o placar de 15/13, após dois erros de saque do Sesi.

O Vôlei Amil jogou com Fernandinha, Daymi Ramirez, Walewska, Andressa, Pri Daroit e Vasileva, com Suelen como líbero. Entraram: Rosane, Rosamaria, Natasha, Priscila e Renata.

O Sesi jogou, Dani Lins, Fabiana, Sassá, Tandara, Elisângela e Juliana, com Vere como líbero. Entraram: Roberta, Jéssica e Carol.

Deixe uma resposta