Vôlei Amil sai na frente nas quartas de final da Superliga

Compartilhar

A equipe de Campinas marcou 3 a 1 sobre o Pinheiros e agora precisa vencer novamente, no sábado, em São Paulo, para classificar-se para as semifinais da Superliga

Vôlei Amil deu o primeiro passo rumo à semifinal da Superliga 2012/13. O time de Zé Roberto bateu o Pinheiros, de virada, por 3 sets a 1, com parciais de 23/25, 25/23, 25/21 e 28/26, em 2h10, na noite desta quarta-feira (27), na Arena Amil, e abriu 1 a 0 na série melhor de três partidas das quartas de final. Agora, precisa de mais um resultado positivo para avançar.

E pode carimbar seu passaporte para brigar por uma vaga na decisão no sábado (2), em São Paulo, na quadra do Pinheiros. Em caso de nova vitória, o Vôlei Amil passa para as semifinais sem a necessidade de disputar uma terceira partida e enfrentará o vencedor do confronto entre Sollys/Nestlé e Usiminas/Minas.

O técnico Zé Roberto sabe que não terá vida fácil na capital, assim como não teve em Campinas. “A vitória foi o mais importante, mas poderíamos ter jogado melhor, especialmente em fundamentos como o bloqueio. Fizemos apenas 12 pontos nesse quesito e isso é pouco para o nosso time. A dificuldade da partida também é mérito do Pinheiros, que tem um bom volume de jogo”, disse o treinador.

A capitã Walewska concorda com o comandante e lembra que o Vôlei Amil poderia ter jogado melhor de modo geral. “O Pinheiros sacou muito bem e isso dificultou muito o nosso passe. Com isso, tivemos que jogar com as bolas altas, o que facilitou o bloqueio delas”, avaliou a central, lembrando que o adversário conseguiu 26 pontos bloqueando.

Pri Daroit, maior pontuadora do Amil com 23 acertos e ganhadora do troféu VivaVôlei como a melhor em quadra, foi outra que destacou o resultado final. “Não foi fácil e nosso time poderia ter jogado melhor, mas o importante é a vitória. Agora vamos treinar mais, o Zé Roberto vai estudar nossos erros e os pontos fortes deles e vamos para São Paulo tentar fechar a série no sábado”, completou.

Além dos 23 pontos de Pri Daroit, contribuiram para a vitória do Vôlei Amil a ponteira Vasileva, com 13 acertos, a oposta Ramirez, com 12, a central Walewska conseguiu nove, Andressa fez seis, e a levantadora Pri Heldes, anotou mais seis.

O jogo – Com pontos seguidos de Pri Daroit, Vasileva e Ramirez, o Vôlei Amil abriu 3/0 e iniciou a partida com pinta de massacre. Mas o Pinheiros não se abateu e, marcando bem as atacantes do time de Campinas, assumiu a ponta no 5/4. As comandadas de Zé Roberto conseguiram o empate no 12/12, com um ace de Pri Heldes, e seguiram na cola até reassumir a frente no marcador no 18/17. E quando parecia que tudo caminhava para um final feliz para a torcida Força Azul, o Vôlei Amil parou quando ganhava por 22/20. Com seguidos bloqueios (fez oito pontos nesse fundamento contra apenas dois das campineiras), o rival da capital fechou o primeiro set por 25/23, após 30 minutos.

O segundo set foi outra pedreira. Mas desta vez, o esperado final feliz veio para a torcida. Apesar dos altos e baixos, a equipe de Zé Roberto conseguiu controlar o jogo e virar na frente nos dois tempos técnicos (8/4 e 16/13). Mas com o Pinheiros sempre na cola, o tricampeão olímpico ainda parou a partida no 19/18 para não deixar sua equipe se desconcentrar nos pontos decisivos. Deu certo. E com uma china de Walewska, as donas da casa fizeram 25/23, em 33 minutos, para empatar a partida por 1 a 1. Assim como na parcial inicial, Pri Daroit foi a atacante mais efetiva, com sete pontos (havia marcado seis no primeiro período).

O bloqueio do Vôlei Amil, finalmente, funcionou no terceiro set. Após apenas quatro pontos nos dois períodos iniciais (dois em cada um), o paredão campineiro apareceu e, com sete pontos, ajudou o time de Zé Roberto a recuperar um início ruim (4/8) para fechar por 25/21, em 31 minutos. Pri Daroit seguiu descendo o braço, conseguindo seis pontos. Soninha também mereceu destaque. Ainda fora de sua melhor forma em função da cirurgia para corrigir uma hernia de disco na cervical, a ponteira entrou para sacar no 20/19. Com ela no serviço foram quatro pontos, com direito a um ace. No final, mais uma vez Walewska deu números finais com uma bola rápida na ponta.

A montanha russa continuou para o Vôlei Amil no quarto set. Lutando para escapar do bloqueio do Pinheiros, Pri Heldes tenatava variar as jogadas, mas apostando principalmente na noite inspirada de Pri Daroit. Os dois times alternaram a ponta do placar, mas nenhum permitia ao outro deslanchar. Rosamaria entrou quando o Amil perdia por 16/19 e mostrou personalidade pelas pontas. Com um ace de Walewska o time empatou e, com a jovem ponteira na saída de rede, virou no 21/20. E a capitã do time não saiu mais do serviço até o 23/20. Mas fortes emoções ainda estavam reservadas. Depois de ter o set point nas mãos e permitir o empate em 25/25, as donas da casa fecharam por 28/26, em 36 minutos, para vencer a partida de virada por 3 sets a 1.

O Vôlei Amil jogou com Pri Heldes, Ramirez, Walewska, Natasha, Pri Daroit e Vasileva, com Suelen como líbero. Entraram: Rosamaria, Andressa, Soninha e Rosane.

O Pinheiros jogou com Macris, Lara, Ellen, Andreia, Carol e Glauciele, com Léia como líbero. Entraram: Yslany, Silvana e Sabrina.

fotos: Felipe Christ

Deixe uma resposta