Sinfônica de Campinas abre temporada de concertos com duas apresentações

Compartilhar

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas abre a temporada de concertos 2015 com duas apresentações. No sábado, 14 de março, às 20h, no Teatro Municipal “José de Castro Mendes” e no domingo, 15 de março, às 18h30, na Estação Cultura “Prefeito Antonio da Costa Santos”. No domingo a entrada é gratuita, aberta ao público. A regência será do maestro titular Victor Hugo Toro e terá como convidadas a soprano Flávia Fernandes e a mezzo-soprano Adriana Mastrangelo.

Os concertos serão acompanhados pelos corais da Cultura Inglesa, de São Paulo, com regência de Marcos Júlio Sergl; do Coro Contemporâneo de Campinas, com regência de Angelo Fernandes; e Collegium Vocale, com o maestro Akira Kawamoto.

O programa do concerto de abertura tem como destaque a execução da “Sinfonia nº 2 em Dó Menor, Ressurreição”, do alemão Gustav Mahler. Na apresentação de sábado, além de Mahler, o programa tem início com a obra “Arcos Sonoros da Catedral Anton Bruckner”, do compositor brasileiro Almeida Prado.

As duas composições têm em comum o caráter religioso. De acordo com a historiadora Lenita Nogueira, Almeida Prado homenageia o compositor alemão Anton Bruckner. A produção musical de Bruckner é considerada uma das mais importantes do romantismo alemão. A obra de Almeida Prado, que será apresentada no concerto de abertura, foi uma encomenda da Sinfônica de Campinas ao Almeida Prado. A composição recebeu o Prêmio de Melhor Obra Sinfônica, oferecido pela Associação Paulista de Críticos de Artes (Apca), em 1996.

Gustav Mahler, o destaque do programa – De origem judia, o compositor Gustav Mahler sempre foi fascinado pelos ensinamentos cristãos. Conforme Lenita, a “Sinfonia nº 2” remete à questão da crença na Ressurreição e na Redenção. Durante a vida Mahler foi considerado um grande regente, mas nem sempre suas composições foram valorizadas, na época, à altura da qualidade com que é reconhecida atualmente. É tido como um dos mais proeminentes compositores do chamado Romantismo Tardio.

A energia dessa peça de Mahler é resumida nas palavras do próprio compositor: “A crescente tensão, criando um clímax final, é tão tremenda que eu não sei, agora que se acabou, como cheguei a escrever tal coisa”.

sinfonica

 

Exposição de grandes momentos da Sinfônica

A abertura da Temporada 2015 também traz uma exposição com grandes momentos da Sinfônica em 2013 e 2014, no saguão do Teatro Municipal “José de Castro Mendes”, no dia 14 de março. Imagens marcantes destacam o trabalho da Sinfônica e o encantamento do público nas apresentações ao longo desse período.

São 15 painéis com 37 fotografias de Carlos Bassan, Fabiana Ribeiro, Geovane Gougo e Giancarlo Gianelli. A curadoria da exposição é de Iracema Salgado.

Grande momentos da Sinfônica nesses dois anos estarão retratados na exposição como a reabertura do Teatro de Arena do Centro de Convivência, em 2014; os concertos de Natal na Concha Acústica do Taquaral, em 2013 e 2014; as apresentações mistas com grupos de teatro, de dança ou dos dois, como “Sonho de Uma Noite de Verão”, em formato inédito; “Perch – Uma celebração de voos e quedas“ e “Sagração da Primavera”.

Sobre a Sinfônica

A Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas é mantida pela Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Cultura. A rica temporada de 2015, anunciada no fim do ano passado, consolida a Sinfônica como principal aparato cultural de Campinas e região, com uma sólida programação de concertos oficiais, concertos didáticos e concertos populares nas mais
variadas regiões da cidade. Mais uma vez, a Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas recebe grandes regentes e prestigiados solistas da cena erudita brasileira e internacional.

Programa

ALMEIDA PRADO (1943 -2010)
Arcos Sonoros da Catedral Anton Bruckner

GUSTAV MAHLER (1860 – 1911)
Sinfonia no 2, em Dó menor, Ressureição
Allegro maestoso
Andante moderato
In ruhig fliessender Bewegung
Urlicht – Sehr feierlich, aber schlicht
Finale – Im Tempo des Scherzos

Ficha
Flávia Fernandes – Soprano
Adriana Mastrangelo – Mezzo-soprano
Coral Cultura Inglesa (São Paulo) – regência de Marcos Júlio Sergl
Coro Contemporâneo de Campinas – regência de Angelo Fernandes
Collegium Vocale Campinas – regência de Akira Kawamoto
Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas – regência de Victor Hugo Toro

Concertos Abertura da Temporada 2015

Data: 14 de março de 2015, sábado
Horário: 20h
Local: Teatro Municipal “José de Castro Mendes” – Praça Correa de Lemos, s/n, Vila Industrial.
Ingressos: R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (estudantes, aposentados e maiores de 60 anos), R$ 10,00 (professores das redes municipal e estadual de ensino e pessoas com deficiência e mobilidade reduzida) e R$ 5,00 (estudantes da rede municipal e estadual de ensino)
Informações: (19) 3272-9359. Ingressos a venda na bilheteria do Teatro a partir da quarta-feira que antecede a apresentação, das 16h às 21h.

Data: 15 de março de 2015, domingo
Horário: 18h30
Local: Plataforma da Estação Cultura “Prefeito Antonio da Costa Santos” – Praça Cel. Floriano Peixoto, s/n, Centro.

Deixe uma resposta