Reder Circus apresenta música, dança e tecnologia

Compartilhar

Por mais que as pessoas já tenham apreciado um espetáculo circense, o Reder Circus ainda surpreende. O primeiro diferencial é que a música rege o espetáculo, com orquestra e cantores ao vivo. Outro é o picadeiro próximo à plateia para a maior interatividade com o público, além da tecnologia audiovisual que inclui um mega telão de 100 m² utilizado para compor com as apresentações dos artistas e as dez toneladas de cenários iluminados por 250 refletores de luzes coloridas.

O circo também é o único autorizado a ter animais – elefantes, zebras e girafas -, que tanto encantam as crianças. São os “Animágicos”, réplicas de animais em tamanho real, que ganham vida quando os irmãos cantores Camila (conhecida por musicais) e Pablo Braunna (tenor) surgem interpretando a música “Ciclo Sem Fim”, trilha do filme “O Rei Leão”.

Sobre o espetáculo

Batizado de Abracadabra, que em várias línguas significa “o poder de sua palavra”, o espetáculo é muito dinâmico e traz os acrobatas da família Romero (especialista em báscula e maca russa); o paradista peruano Juan Puente; os malabaristas equatorianos Palma Diaz, que apresentam os icários (jogos de malabares com os pés); chilenos no pêndulo duplo; a trupe de oito acrobatas africanos, da Etiópia; os cinco motoqueiros – entre eles, duas mulheres – no “Globo da  Vida” e os perigosamente charmosos Animágicos.

O corpo de baile, com 30 bailarinos, apresenta coreografias de canções clássicas e de sucessos atuais, todas impregnadas na memória afetiva, encorajando o público a cantar junto, formando um imenso coral.

Tudo tem a assinatura de Frederico Reder, produtor de sucessos teatrais e precursor dos documentários musicais como “60! Década de Arromba”, estrelado por Wanderléa, e “70! Década do Divino Maravilhoso”, com a participação especial das Frenéticas e de Baby do Brasil. “Eu amadureci no teatro para florescer no circo”, resume Frederico Reder para explicar os motivos pelos quais decidiu criar um circo depois de tanto sucesso no teatro. O Reder Circus é a concretização de seu sonho de infância.

Ele é o anfitrião, o mestre de cerimônias, que apresenta e conduz o espetáculo, ora cantando e dançando, ora apresentando as atrações nacionais e internacionais, mesclando-se com atores, cantores, bailarinos e com a orquestra. “O circo é a superação do ser humano. E eu tento me superar a cada dia. Só o circo faz o impossível tornar-se possível. É a única manifestação cultural que a língua não interfere, porque, aqui, você fala com a alma”, diz.

O Reder Circus tem pouco mais de um ano (foi criado em 27 de julho de 2018). A proposta do espetáculo, segundo Frederico, é homenagear os grandes circos brasileiros, como Orlando Orfei, Garcia e Vostok, entre outros. Memórias dos circos estão por toda parte: nos blocos de feno que serviam para alimentar os animais antigamente estão presentes na decoração; nos figurinos usados pelas bailarinas no número do Cancan; na cartola e no terno com os quais o anfitrião encerra o espetáculo e que vieram do circo Orlando Orfei; na lona principal, que foi do Beto Carreiro, e na do meio, do circo Royter. O trailer onde vive Frederico Reder foi moradia do casal Carola e Antolin Garcia.

São três lonas para receber o público. A primeira tenda protege o público do sol, do vento ou da chuva. A segunda tenda abriga um lounge criativamente decorado, com piso de madeira e mesas de ferro para que as pessoas possam saborear as guloseimas – cachorro-quente, pastel, churros, algodão-doce, batata frita, pipoca – vendidas em kombidinhas (food trucks no chassi de tradicionais Kombis, da Volkswagen). A terceira tenda é o teatro climatizado. Há sanitários masculino e feminino e acessibilidade.

Serviço
Reder Circus – Abracadabra
Parque D. Pedro Shopping – Campinas (Av. Guilherme Campos, 500 – Jardim Santa Genebra)
Pré-estreias – horários especiais: sábado (26) e domingo (28) às 17h e às 20h
De quinta a domingo: (quintas e sextas às 20h; sábados, domingos e feriados às 15h, 17h30 e 20h).
Ingressos: a partir de R$ 30,00 referentes à meia-entrada* do Setor Bronze.
Setores:
Diamante (Camarote Palco) – R$ 250,00
Ouro (Cadeira VIP Central) – R$ 100,00
Prata (Cadeira VIP Lateral) – R$ 80,00
Bronze (Cadeira Lateral) – R$ 60,00
*Meia-entrada: Válida para crianças menores de 12 anos, estudantes, idosos acima de 60 anos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos de baixa renda. Necessária apresentação da identificação na entrada.
Vendas: nas bilheterias e no site www.sympla.com.br/redercircus
Informações: (19) 99605-0576 (telefone ou WhatsApp)

Fonte: Assessoria de Imprensa

Hebe Rios

Editora-chefe

Deixe uma resposta