O vírus da ignorância

Compartilhar

por Samuel Mendonça

Para falar do vírus da ignorância, apresento a definição conceitual de vírus, cf. o Dicionário Michaelis: “Substância orgânica capaz de transmitir doença”. No sentido figurado, usado neste texto, trata-se de “Mal de natureza moral capaz de contagiar”. Ignorância é o substantivo que tem o verbo ignorar que significa desconhecer, assim, o ignorante é aquele que desconhece algo. Veja que não há sentido pejorativo neste texto, mas, o diagnóstico de alguém capaz de contagiar outras pessoas com o seu desconhecimento, com a sua ignorância.

A ignorância perturba o ser humano e diz respeito à peste a ser combatida com conhecimento, com informação e ciência. É justamente contra tudo isto que a ignorância se expressa. O ignorante, no geral, não quer saber de conhecimento. Se o iluminista Immanuel Kant afirmou “Ouse saber”, em seu célebre texto Was ist Aufklärung?, o ignorante do tempo das trevas de 2020 ousa não saber. No caso do Coronavírus (COVID-19), ouse saber, isto é, pesquise e saiba que não se trata de fantasia, de gripezinha, de resfriadinho, de fake news, mas de vírus que se espalha em todo o mundo e mata. Quem minimiza este fato com tantas informações só pode ser ignorante.

 O Presidente da República Jair Messias Bolsonaro afirmou sobre o Coronavírus: “No meu entender muito mais fantasia” (sic). Ao minimizar um fato e não reconhecer a verdade, o Presidente demonstra viver em um mundo paralelo, de fantasia e contraria o que orienta a Organização Mundial da Saúde o seu Ministério da Saúde. O problema é que o Coronavírus está se espalhando até mesmo no Brasil. No momento em que atualizo este texto, no dia 26/03/2020, são 77 óbitos e quase 3.000 infectados. A Itália já ultrapassou os 7.500 mortos e a Espanha já ultrapassou a China com quase 4 mil mortes. Fantasia?

Na quinta-feira, 12/03/2020, o Presidente falou à nação, ao lado do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em um discurso responsável, conexo e prudente para que não participassem de atos no dia 15/03/2020. Três dias depois ele abandonou o discurso e se encontrou com os manifestantes contra a sua própria recomendação e do Ministério da Saúde. Janaína Paschoal, Deputada por São Paulo disse que Bolsonaro deve deixar a Presidência por ter desrespeitado as orientações do Ministério da Saúde.

Bolsonaro ignora o Coronavírus e contra a OMS lançou o Programa “O Brasil não pode parar”. Em pronunciamento recente afirmou que as pessoas deveriam retomar as atividades regulares, deixando o isolamento. Imediatamente o Vice-Presidente Hamiltou Mourão corrigiu o Presidente dizendo que a posição do governo é uma só, a do isolamento. Também contra o pronunciamento do Presidente, Clovis Arns da Cunha, Presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia afirmou: “Ficar em casa é a resposta mais adequada para a maioria das cidades brasileiras neste momento, principalmente as mais populosas”.

Contra a ignorância temos o conhecimento. Contra a insensatez temos a ciência. Contra a irresponsabilidade temos a verdade. Contra um Presidente ignorante temos um Vice-Presidente, Hamilton Mourão, por certo apto a reconhecer o que produz a ciência. Será que Janaína Paschoal tem razão em pedir que Mourão assuma a direção de um país que está à deriva?

O Coronavírus não está relacionado ao mundo da fantasia. Ele existe no mundo da ciência da mesma forma que outros vírus. A ciência está avançada e estudos têm sido feitos em diferentes países na busca de antídoto contra ele. Enquanto isto, é fundamental que providências sejam tomadas a fim de preservar a vida e a saúde de cada grupo social.

Diferentes países têm adotado distintos caminhos para lidar com o Coronavírus. Os casos de maior êxito se relacionam com o isolamento, afinal, o contágio se faz no contato entre pessoas. É por este motivo que aglomerações de pessoas não são recomendadas. Não se trata de dizer: “eu não acredito no vírus”, “é fantasia”, “é exagero”. Repito, não se trata de crença, mas, de ciência. A COVID-19 existe e famílias estão enterrando os seus mortos mundo afora.

Para além da COVID-19 lidamos com o vírus da ignorância, que, por certo, também contagia. Há quem ignore as orientações de institutos de pesquisa ligados à saúde e, irresponsavelmente, coloca em risco a vida de pessoas. Digam não à ignorância e digam não ao Coronavírus! Protejam-se e cuidem da saúde de cada um (a) buscando o isolamento, seguindo as orientações de infectologistas!

Samuel Mendonça é Filósofo e Professor
e-mail: samuelms@gmail.com

Deixe uma resposta