‘Não Se Cale’ traz à tona desigualdades sociais agravadas pela Covid-19

Compartilhar

Diversos postos de trabalhos foram fechados, casos de violência acabaram se intensificando e a desigualdade social está se tornando ainda maior.  A pandemia da Covid-19 traz à tona as desigualdades sociais e violações de direitos que estão se agravando com a pandemia da Covid-19. 

Evidenciar essas violações de direito é o principal objetivo da campanha “Não Se Cale” da Fundação FEAC, que dá visibilidade e  apresenta dados contra crianças e adolescentes, mulheres, pessoas com deficiência, idosos, negros e populações mais vulneráveis.

Além de sensibilizar a sociedade com frases que apresentam dados alarmantes estampadas em máscaras brancas, a campanha também funciona como uma alerta para a necessidade  de promoção de ações frente às violações de direitos. E ainda visa estimular as pessoas para que elas não se calem frente a situações de desigualdades sociais existentes e busquem se mobilizar para o enfrentamento. 

A campanha, que segue até dia 30 de agosto, foi desenvolvida em parceria com a agência SALA, com produção do Studio Imagem Touché Fotografia, e está sendo veiculada em diversas mídias e redes socais, com o hashtag oficial #naosecale.

Entre os parceiros estão: Rádio CBN, Rádio Brasil, Rádio Ouro Verde, Portal Campinas.Com, Pro-Visão Outdoor, Euro Mídia e Gazeta de Barão.

Marcando presença

O grande diferencial da campanha é levar as mensagens até as regiões consideradas altamente vulneráveis socialmente. Para chegar em todos os públicos, carros de som irão percorrer 10 bairros da cidade no mês de agosto, levando os dados e informações sobre o tema . Além de chegar até as periferias de Campinas, a campanha ainda vai distribuir máscaras com frases que informam e incentivam as denúncias de casos de violência e preconceito por meio de canais oficiais.

De acordo com o superintendente socioeducativo da Fundação FEAC, Jair Resende, além de conteúdo sobre as desigualdades sociais e violações de direitos o site da Campanha também possibilitará a interação com os usuários.  Todas as informações podem ser encontradas no endereço www.naosecale.org.br 

A campanha também conta com peças específicas para as redes sociais e mídias off, inclusive com spot gravado pela Mandinga de Favela, agência de notícias formada por jovens de diversos bairros de Campinas e que faz parte do Comunicaí, projeto que tem a parceria da Fundação FEAC e visa incentivar a participação social, o acesso e a ampliação dos direitos culturais, sociais e econômicos das juventudes. 

Fonte: Assessoria de Imprensa

Hebe Rios

Editora-chefe

Deixe uma resposta