Fundação FEAC divulga finalistas da 22ª edição do Prêmio de Jornalismo

Compartilhar

Vencedores serão conhecidos durante cerimônia em 05 de dezembro

Para começar a semana com boas novas, a Fundação FEAC anuncia os 15 finalistas da 22ª edição do Prêmio FEAC de Jornalismo. Com o tema “Jovens que transformam realidades”, o Prêmio teve as inscrições encerradas no dia 25 de outubro e contou com 54 inscrições de profissionais da imprensa de Campinas e região.

Na categoria Fotojornalismo os finalistas são Carlos Bassan, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Campinas, com o trabalho “Garota digitando com os pés”; Denny Cesare, do site A Cidade On, com “Crianças com novelos de lã” e Ricardo Lima, também pelo portal A Cidade On, com “Rapaz na cadeira de rodas fotografando”.

Na Mídia Impressa a disputa está com trio do grupo RAC – Rede Anhanguera de Comunicação. Concorrem Alison Negrinho, do Correio Popular, com a matéria “Inspiração para o futuro”; Gilson Rei, também do Correio Popular, com “Alunos garantem água na escola” e Kátia Camargo, da revista Metrópole, com “Engajados e conscientes”.

Na modalidade Rádio, os concorrentes são Ericka Flávia Marques de Araújo, da Rádio Brasil Campinas, com “Série de reportagens discute o protagonismo dos jovens católicos”; e a dupla da CBN Campinas, Henrique Bueno, com “Através do estudo, jovem mostra que pode mudar o próprio futuro e de sua comunidade” e Marco Antonio Falopa Guarizzo, com a matéria “Projeto voluntário de educação oferece Vida Nova para moradores do bairro”.

 Já na categoria Televisão, a disputa conta com Ananda Almeida Porto, da EPTV Campinas, com o trabalho “Aldeia à Prova: 610 índios disputam 72 vagas no vestibular indígena da Unicamp”; Andreia Marques da Costa, da TV Câmara Campinas com “Sementes do amanhã” e Viviane Garcia Novaes Aranha, também pela TV Câmara Campinas), com a matéria “Causa animal: uma luta que começa cedo!”.

Fechando o grupo de concorrentes da edição 2019 da premiação, a modalidade Jornalismo Online reúne a Global Communities Brasil que concorre com a matéria “Jovens unidos contra a depressão”, de autoria de Amanda Xavier e Fernanda Mello; a Agência Social de Notícias com “Jovens do Comunica Aí criam agência de comunicação Mandinga da Favela: a voz do protagonismo”, de Daniela Prandi, e a Gazeta de Barão que completa o trio de finalistas da categoria com “ Mudando comportamentos e realidades – a ação dos Jovens Mobilizadores”, de Hebe Rios.

Premiação

Os cinco vencedores do 22º Prêmio FEAC de Jornalismo serão conhecidos no dia 05 de dezembro, em cerimônia para convidados, a ser realizada na sede da Fundação FEAC (Rua Odila Santos de Souza Camargo, 34 – Jardim Brandina, Campinas/SP), a partir das 19h. Cada um deles vai conquistar R$ 6 mil. 

O Prêmio FEAC de Jornalismo é uma iniciativa que reconhece o papel fundamental da imprensa para o desenvolvimento social. O objetivo é incentivar e valorizar os esforços dos profissionais de imprensa e dos meios de comunicação em abordar os diversos aspectos da realidade social, apontando desafios e possíveis soluções que a comunidade pode apresentar para as questões pautadas.

Anualmente, o Prêmio FEAC de Jornalismo reúne parceiros que apoiam a iniciativa. A 22ª edição conta com patrocínio máster do Iguatemi Campinas e apoio da Fundação Educar DPaschoal. Associação Campineira de Imprensa (ACI) e Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo – regional Campinas – são parceiros institucionais.

Deixe uma resposta