Vôlei Amil supera Pinheiros em batalha de cinco sets

Compartilhar

Vitória coloca a equipe de Campinas como terceira colocada isolada da Superliga 2012/2013

O Vôlei Amil derrotou o Pinheiros por 3 sets a 2, com parciais de 25/23, 28/30, 25/23, 15/25 e 15/8 em 2h23, na noite desta terça-feira (5), em Campinas. Com o resultado, a equipe do técnico Zé Roberto se isola na terceira colocação na classificação geral da Superliga feminina. Mas conquistar a quinta vitória consecutiva não foi tarefa fácil para Walewska, Daymi Ramirez, Vasileva e cia, que superaram uma noite de pouca inspiração para garantir os três pontos na base da raça. A jovem ponteira Rosamaria foi considerada a melhor jogadora em quadra e ganhou o VivaVôlei.

A capitã Walewska estava satisfeita pelo resultado, mas consciente das dificuldades enfrentadas nessa terça-feira. “Foi um jogo de altos e baixos e para um time que luta pelo terceiro lugar em busca de uma boa classificação, já pensando no playoff semifinal, isso não pode acontecer. Por outro lado, estamos sofrendo com as lesões. A Fernandinha não jogou, a Daymi machucou o tornozelo de novo e isso atrapalha. Estamos treinando juntas, mas não conseguimos jogar juntas”, analisou.

Fica a expectative para a próxima rodada, que será disputada no dia 15, contra o Banana Boat/Praia Clube, em Uberlândia. Isso porque Fernandinha, que acompanhou o jogo ao lado dos cerca de 1.200 torcedores que compareceram à Arena Amil, disse que está melhorando da lesão nas costas e espera voltar aos treinos nessa semana.

A ponteira Rosamaria se mostrou feliz pela vitória, apesar das dificuldades. “Esperávamos um jogo duro porque o Pinheiros vem bem. O pior foi no quarto set, quando não conseguimos achar um jeito de sair do bloqueio delas, mas no final deu tudo certo. Mas sabemos que precisamos melhorar e o objetivo é esse crescer para os playoffs. Hoje (ontem) acertamos algumas coisas, erramos outras, mas estamos sempre atrás da evolução”, disse ela, que conseguiu 12 pontos.

A cubana Daymi Ramirez foi a maior pontuadora do Vôlei Amil, com 18 acertos. Walewska, com uma grande atuação no bloqueio, conseguiu 15, seguida por Vasileva (14), Pri Daroit (11) e Natasha (8). Pelo lado do Pinheiros, o destaque foi Andreia, com 19 pontos.

O jogo – O Vôlei Amil passou sufoco no primeiro set. Com falhas na recepção, o time de Campinas teve dificuldade para virar as bolas, principalmente no início da parcial. Assim, teve de correr atrás do placar praticamente o set todo e, apesar de colar no marcador e chegar ao empate em três oportunidades (13/13, 19/19 e 21/21), a virada só veio depois do 23/23. Nos momentos decisivos, o saque e o bloqueios das comandadas de Zé Roberto fizeram a diferença e a vitória veio por 25/23, após 29 minutos de partida, depois de bons serviços da levantadora Priscila. Com seis acertos, Ramirez foi a maior pontuadora da parcial.

Após o início sonolento, o Vôlei Amil voltou mais acordado para o segundo set, comandando o placar com tranquilidade até o primeiro tempo técnico (16/11). Porém, aos poucos o time foi perdendo ritmo e os erros voltaram a aparecer. O Pinheiros aproveitou para encostar, ultrapassar (18/19) e engrossar a parcial, que seguiu equilibrada ponto a ponto. Com Ramirez virando todas (sete acertos no período), o Amil não desistiu. Mas as falhas de saque (cinco) e o baixo aproveitamento do bloqueio (dois) foram determinantes. Resultado: 30/28 para o adversário em 34 minutos e o jogo empatado.

Dois sustos marcaram o terceiro set. Primeiro Ramirez torceu o tornozelo esquerdo (o mesmo lesionado há três rodadas) após um bloqueio no 15/11. Depois, o Vôlei Amil quase permitiu nova virada do Pinheiros após abrir 16/11, como no set anterior. Mas ficou mesmo no susto. Após deixar a quadra carregada, a oposta cubana se recuperou e conseguiu voltar para ajudar sua equipe a fechar o período por 25/23, em 37 minutos. Nos mometos decisivos destaque para a central Walewska. A capitã marcou dois de seus seis pontos em bloqueios que recolocaram as donas da casa novamente no comando por 2 sets a 1.

O quarto set foi daqueles para esquecer. O Vôlei Amil não conseguiu desenvolver seu jogo em nenhum momento e acabou dominado pelo adversário. Zé Roberto parou o jogo, usou as duas levantadoras, trocou as centrais, e nada. O bloqueio e a defesa do Pinheiros mataram o ataque das atletas de Campinas, que conseguiram apenas 15 pontos. Apesar dos esforços da ponteira Rosamaria (cinco pontos), o adversário fechou com tranquilidade por 25/15 em 27 minutos.

O tie-break foi, como se esperava, disputado e emocionante. Elitsa Vasileva, até então apagada na partida, mostrou porque é a maior atacante, segundo a estatística da Superliga. Com seis pontos, com direito a bola final, ela comandou a vitória do Vôlei Amil por 15/8, em 16 minutos.

fotos: Felipe Christ

O Vôlei Amil jogou com Priscila, Daymi Ramirez, Walewska, Natasha, Elitsa Vasileva e Pri Daroit, com Suelen como líbero. Entraram: Rosane, Andressa e Rosamaria.

O Pinheiros jogou com Lara, Ellen, Macris, Andreia, Carol e Glauciele, com Léia como líbero. Entraram: Silvana, Sabrina e Yslany.

Deixe uma resposta