Reitora da PUC-Campinas é renomeada para gestão 2014-2017

Compartilhar

Na tarde de sexta-feira, dia 25 de outubro, a Profa. Dra. Angela de Mendonça Engelbrecht foi renomeada reitora da PUC-Campinas para gestão 2014-2017. O anúncio foi feito pelo arcebispo metropolitano de Campinas e Grão-Chanceler da Universidade, Dom Aírton José dos Santos, durante uma reunião entre os membros da reitoria e a comunidade universitária.

“Agradeço a confiança no meu trabalho e reafirmo minhas responsabilidades e compromisso com a missão desta Universidade e com sua identidade católica”, falou a reitora que, também, ressaltou a importância de se realizar os trabalhos sempre em equipe. “Se obtemos um bom resultado é porque reunimos nossos esforços e trabalhamos em conjunto ”, completou.

O arcebispo e a reitora (foto: Álvaro Jr.)

A docente é a oitava pessoa a gerir a PUC-Campinas e ocupa o cargo de reitora desde 2010. Na gestão 2007-2010, a docente ocupou os cargos de vice-reitora e Pró-Reitora de Administração.

Também foram nomeados os demais membros da nova equipe de gestão. Ocupando a Vice-Reitoria, Prof. Dr. Germano Rigacci Júnior; a Pró-Reitoria de Graduação, Prof. Dr. Orandi Mina Falsarella; a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Profa. Dra. Sueli do Carmo Bettine; a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, Profa. Dra. Vera Engler Cury e a Pró-Reitoria de Administração, Prof. Dr. Ricardo Pannain.
Os membros da nova reitoria tomarão posse no dia 31 de janeiro de 2014.

Anúncio feito durante reunião com membros da universidade (foto: Álvaro Jr.)
Angela de Mendonça Engelbrecht, Reitora da PUC-Campinas (foto: Álvaro Jr)

A reitora
Graduada em Ciência da Computação pela Universidade de São Paulo (USP), em 1979. Também pela USP, concluiu o mestrado na mesma área em 1986. Em 2003, defendeu sua tese de doutorado em Engenharia de Computação e Automação Industrial pela Universidade de Campinas (Unicamp). Docente do Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias (CEATEC) desde 1983, entre outras posições estratégicas para a Universidade, a professora foi coordenadora da Coordenadoria Geral de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Pró-Reitoria de Administração, coordenadora da Coordenadoria do Ingresso Discente (CID) e diretora do antigo Instituto de Informática.

Dom Aírton José dos Santos, arcebispo metropolitano de Campinas e Grão-Chanceler da Universidade (foto: Álvaro Jr.)

A escolha do reitor
A escolha do reitor, na PUC-Campinas, é realizada de acordo com o Estatuto da Universidade. Cabe ao Grão-Chanceler, cargo exercido pelo arcebispo metropolitano de Campinas, a escolha do reitor, vice-reitor e pró-reitores da Universidade. Como a PUC-Campinas é uma universidade católica e pontifícia, o nome do indicado deve ser submetido à Santa Sé para a obtenção do nihil obstat (nada impede). Segundo o artigo 12 desse Estatuto, o reitor tem mandato de quatro anos e apenas uma recondução sucessiva é permitida, a qual também é de responsabilidade do Grão-Chanceler. Para ser reitor, o indicado tem de integrar o corpo docente há pelo menos três anos e ser doutor.

Deixe uma resposta