Com recorde de competitividade, Stock Car tem outra troca no comando da tabela

Compartilhar

Categoria teve 21 carros em menos de meio segundo na sessão classificatória. Camilo é novo líder

A Stock Car realizou neste domingo (8) uma etapa memorável no Autódromo Internacional de Curitiba. Os pilotos entraram na pista pela manhã para a definição do pole position e já mostraram que o nível da disputa seria altíssimo: durante a primeira fase das tomadas de tempo, 21 dos 25 inscritos se espremeram dentro de menos de meio segundo – um recorde histórico para a categoria.

A nona etapa foi composta de duas corridas. Na primeira, a vitória foi do pole position Thiago Camilo, com Gabriel Casagrande vencendo a prova complementar. Mas, apesar de Casagrande ter comandado toda a segunda prova, vencer não foi fácil para nenhum dos dois ganhadores. O desempenho extremamente parelho dos Chevrolet Cruze e Toyota Corolla utilizados pela categoria este ano resultou em um festival de troca de posições, no qual quem não atacava tinha que se defender o tempo todo. Com o calor acima dos 30oC e a pressão ininterrupta dos rivais, as duas provas foram extremamente exigentes para carros e pilotos. Casagrande, por exemplo, saiu de seu carro completamente extenuado, precisou sentar à sobra e beber líquidos para ter condições de subir ao pódio.

Camilo e Casagrande no pódio: vitórias em exibição de gala da Stock Car(Luis França/Stock Car)

Recorde na pontuação

Thiago Camilo foi o grande nome do final de semana. Na oitava etapa, realizada no sábado em rodada simples, e na rodada dupla que compôs a nona etapa no domingo, o piloto da equipe Ipiranga A.Mattheis conquistou duas vitórias e um sétimo lugar. Com isso, Camilo registrou um novo recorde para a categoria, faturando 74 pontos no mesmo final de semana, ou 88% dos 84 possíveis.

A façanha rendeu a Thiago a liderança do campeonato com a vantagem de 24 pontos sobre o segundo colocado, depois de ter chegado em Curitiba na quinta colocação na tabela. De outro lado, a extrema competitividade cobrou seu preço do até então líder Cesar Ramos, parceiro de equipe de Camilo. Com um 13º, 16º e 18º nas três provas, o piloto gaúcho caiu para a sexta posição na tabela, drama parecido com o vivido por Rubens Barrichello em Cascavel, que caiu da liderança para a quinta colocação no mesmo final de semana. Barrichello vai se recuperando e agora já é o terceiro colocado, colado no vice-líder Ricardo Zonta.

O jovem Guilherme Salas foi outro destaque. Na prova do sábado e na primeira corrida do domingo não apenas incomodou muito como também tomou a ponta de Camilo, obrigando o experiente piloto a mostrar seu melhor ao volante para retomar a ponta. Por pouco Salas não obtém sua primeira vitória na Stock Car.

Muitos vencedores em 2020

Camilo saiu de Curitiba como o único piloto na temporada a conquistar três vitórias, superando Ricardo Zonta, que até então era o único a ter vencido mais de uma prova, com dois primeiros lugares. Casagrande entrou agora para o seleto clube de vencedores, que contabiliza 11 pilotos em 14 largadas realizadas pela Stock Car em 2020.

“A gente sempre trabalha duro para maximizar os pontos, conquistar o maior número de pontos possíveis em um final de semana como esse. Mas nem nos melhores sonhos eu imaginaria sair daqui com duas vitórias e um sétimo lugar”, disse Camilo. “Não pelo potencial da equipe, não pelo trabalho que toda equipe está fazendo… mas sim pela competitividade da categoria. A gente sabe o quanto é duro isso aqui, o quanto é decidido nos detalhes. Então duas vitórias no final de semana é para lavar a alma”, completou.

”Cabeça no lugar” 

“Nós não tínhamos um carro fenomenal. Acabou que nessa segunda corrida deu para largar em primeiro por conta do grid invertido e aí nossa missão era clara, mas difícil”, disse Casagrande. “A gente teve cabeça no lugar. Fizemos o dever de casa, que era largar bem, manter a posição, depois abrir uma vantagem muito boa, pois os concorrentes estavam brigando muito entre si. Essa vitória vai para os meninos da equipe R. Mattheis, que trabalham demais. Nosso início de ano não foi tão bom, e eles estão sempre tentando melhorar meu carro. Nas outras etapas eu tinha um carro um pouco melhor, mas aqui que a gente foi coroado com a vitória. Essa é para eles”, finaliza o vencedor da segunda prova de domingo.

A etapa realizada hoje e a disputada ontem, sábado, fizeram parte do GP Amadeu Rodrigues, em homenagem a um dos mais carismáticos chefes de equipe da Stock Car, falecido há uma semana em acidente automobilístico. A 10ª e 11ª etapas serão realizadas em Goiânia, nos dias 21 e 22 de novembro, novamente valendo um total de 84 pontos. Confira os resultados e demais informações sobre as provas em Curitiba:

CAMPEONATO APÓS NOVE ETAPAS
1º – Thiago Camilo – 222 pontos
2º – Ricardo Zonta – 198
3º – Rubens Barrichello – 196
4º – Ricardo Maurício – 193
5º – Daniel Serra – 190
6º – Cesar Ramos – 189
7º – Gabriel Casagrande – 175
8º – Allam Khodair – 157
9º – Nelsinho Piquet – 149
10º – Diego Nunes – 140
11º – Julio Campos – 139
12º – Átila Abreu – 135
13º – Rafael Suzuki – 134
14º – Guilherme Salas – 134
15º – Bruno Baptista – 121
16º – Cacá Bueno – 108
17º – Matías Rossi – 107
18º – Denis Navarro – 102
19º – Lucas Foresti – 79
20º – Galid Osman – 77
21º – Marcos Gomes – 60
22º – Pedro Cardoso – 55
23º – Gaetano di Mauro – 52
24º – Tuca Antoniazzi – 33
25º – Vitor Genz – 11
26º – Vitor Baptista – 8
27º – Felipe Lapenna – 0

Deixe uma resposta