Pelo Paulistão, Guarani e Bragantino empatam no Brinco de Ouro

Compartilhar

Com muita reclamação da arbitragem, o ponto ganho não fizeram as equipes andarem na tabela

O Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, foi o tablado para a partida entre Guarani e Bragantino, válido pela rodada 3 do Campeonato Paulista. Ainda sem perder, o Braga queria o triunfo para voltar a liderança do grupo C. Já o Bugre, queria embalar após vencer fora de casa na última rodada. Nada feito, o empate por um gol foi decretado após uma partida cheia de polêmicas e muita reclamação do lado do Massa Bruta.

O jogo

Minutos iniciais só dava Bragantino. Em momentos, a posse ultrapassava 60% e o Bugre não conseguia jogar. A pressão resultou na abertura do placar na parte final da etapa. Em boa jogada pela esquerda, a bola sobrou com Ramires, que bateu no canto. Quando tudo parecia ir para os vestiários com o um a zero, veio a polêmica: Cruzamento na área, a bola bateu na mão de Aderllan, evitando o empate do Bugre.

Muita reclamação da comissão do time de Bragança, pois alegaram que não havia necessidade do cartão vermelho. Depois de alguns minutos, enfim, o pênalti foi cobrado e convertido. Rafael Costa deixou tudo igual em Campinas.

Segundo tempo

Com um homem a mais em toda parte final, era óbvio que o Bugre voltaria tomando conta do certame. A pressão resultou apenas em boas defesas de Cleiton, que jamais deixou sua baliza ser vazada. O Braga até tinha chances em contragolpes, porém, faltava pernas para finalizar a jogada com perfeição. O empate permaneceu e cada um somou um ponto na tabua de classificação.

Próximos capítulos

Na segunda posição do grupo D, o Bugre tem 5 pontos. Agora, voltará a jogar novamente em seus domínios no próximo sábado (13), às 16h30, contra o São Bento. O Massa Bruta entrará em campo um dia depois, contra o Santo André, às 19h.

Ficha técnica

Campeonato Paulista (série A1) – rodada 3 – Guarani 1×1 Bragantino – 15h

Domingo, 7 de março de 2021 – Estádio Brinco de Ouro – Campinas-SP

Guarani: Gabriel Mesquita; Mateus Ludke (Éder Sciola), Romércio, Airton e Bidú; Bruno Silva, Índio (Rodrigo Andrade), Tony e Andrigo; Renanzinho (Matheus Souza) e Rafael Costa (Júlio César). Téc: Allan Aal.

Bragantino: Cleiton; Aderlan, Fabrício Bruno, Realpe e Edimar; Raul, Ramires (Jadsom Silva) e Claudinho; Helinho (Cuello), Hurtado (Artur) e Leandrinho (Weverton). Téc: Mauricio Barbieri.

Gols: Rafael Costa (GUA); Ramires (BGT).

Cartões amarelos: Tony (GUA); Claudinho, Cuello e Artur (BGT).

Cartão vermelho: Aderllan (BGT).

Árbitro: Adriano de Assis Miranda.

Assistentes: Daniel Luís Marques e Vladimir Nunes da Silva.

VAR: Flávio Rodrigues de Souza.

Por: Anderson Pinheiro

Deixe uma resposta