Nos pênaltis, Ponte Preta perde para o Criciúma e está eliminada da Copa do Brasil

Compartilhar

Com empate no tempo normal, o embate foi se decidir na cal, onde os mandantes foram “perfeitos”.

Pela segunda fase da Copa do Brasil, Criciúma e Ponte Preta se enfrentaram em Santa Catarina, em partida única, nesta quinta feira (09). O regulamento da competição vai mudando ao passar das fases e, desta vez, qualquer empate levaria a decisão para os pênaltis. E foi exatamente isso que aconteceu. Em jogo morno nos 90 minutos, a classificação e a grana no bolso foram definidas na marca da cal, com alegria do Tigre na cobrança derradeira.

O jogo

Primeiro tempo movimentado no Heriberto Hulse. As equipes alternavam a posse de bola e criavam chances de perigo, porém, jamais foram finalizadas com sucesso. Pelo lado da Macaca, a que mais chamou a atenção foi a “puxeta” de Apodi, que quase encobriu o arqueiro do Tigre. Os mandantes também tiveram as suas oportunidades com Eduardo e Gabriel, que deram trabalho para a zaga alvinegra. Todos desceram aos vestiários zerados.

Segundo tempo

Etapa final com a Macaca mais agressiva. Logo aos 14, Camilo bateu falta fechada e correu para o abraço, abrindo o placar para os campineiros. Depois, o Criciúma quase empatou se não fosse a bola na trave de Niltinho. Na sequência, não teve jeito. Após cobrança de escanteio, o zagueirão Philipe Maia pegou bonito, na categoria, e igualou o marcador.

A partida seguiu indefinida e com chances até o fim. Na última delas, a Macaca quase fez o gol da vitória na cabeçada de Luizão, mas ela foi para fora. Fim de papo e penalidades em Santa Catarina.

Pênaltis

Nas cobranças, a equipe de Wilsão mostrou que treinou perfeitamente. Nas cinco cobranças, o goleiro Ygor Vinhas não teve chance em nenhuma delas e o Tigre marcou todos os tentos. Do outro lado, Locatelli desperdiçou para os campineiros, minando as possibilidades de avanço. Por 5×3, o Tigre saiu para o abraço comemorando a vaga na próxima fase e uma boa grana aos cofres.

E agora?

Com a eliminação “precoce”, a Macaca volta o foco para o Paulistão, que voltará a ser disputado nesse final de semana (dias 10, 11 e 12), para virar a chave e seguir na temporada. No retorno da competição estadual, os comandados de Fábio Moreno enfrentará o Santos, como mandante. O Criciúma aguarda seu adversário na copa do brasil e concentra suas forças no Campeonato Catarinense.

Ficha técnica

Copa do Brasil (segunda fase) – Criciúma 1 (5) x (3) 1 Ponte Preta – 19h

Quinta feira, 08 de abril de 2021 – Estádio Heriberto Hulse – Criciúma-SC

Criciúma: Alisson; Claudinho, Alemão, Philipe Maia e Hélder; Eduardo, Moacir (João Carlos) e Adenilson; Uilian (Índio), Gabriel Silva (Pedrinho) e Dudu (Matheus Anderson). Téc: Wilsão.

Ponte Preta: Ygor Vinhas, Apodi, Luizão, Ruan Renato e Yuri (Jean Carlos); Barreto (Léo Naldi) e Dawhan (Vini Locatelli); Pedrinho (Niltinho), Camilo e Moisés; João Veras (Paulo Sérgio). Téc: Fábio Moreno

Gols: Camilo (PON); Philipe Maia (CRI).

Cartões amarelos: Ruan Renato (PON); Uiliam e Alemão (CRI).

Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli – MG.

Assistente 1: Felipe Alan Costa de Oliveira – MG.

Assistente 2: Celso Luiz da Silva – MG.

Por: Anderson Pinheiro

Deixe uma resposta